BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

POLICIAL MILITAR DENUNCIOU A FARSA DAS UPPs E MORREU ONTEM EM CONFRONTO



Prezados leitores, a Polícia Militar precisa fazer algo contra essa CATÁSTROFE.
As UPPs são uma CATÁSTROFE.
O pior projeto de segurança pública da história do Brasil.
Hora de dar um BASTA!
Ouçam as VERDADES que o Policial Militar fala no áudio.

"Jornal Extra
22/02/17 17:09 Atualizado em 22/02/17 17:14
PM morto em ataque criticou UPP: 'Colocam a gente dentro do morro para morrer' 
Júlia Cople 
Menos de um ano depois de entrar para a Polícia Militar, o soldado Michel de Lima Galvão denunciou a falta de condições de trabalho nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Uma gravação do policial de 2015 mostra o claro descontentamento do agente com a falta de munição e a desvantagem numérica e operacional no confronto com traficantes. Para ele, o projeto das UPPs estava falido. O soldado foi morto na noite de terça-feira, durante um ataque do tráfico no Jacarezinho, na Zona Norte da Cidade (Leiam mais)". 

Ouçam o áudio na reportagem do jornal Extra. 
Link: 

Juntos Somos Fortes!

PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE - "TRAINDO O MOVIMENTO?"

Prezados leitores, uma outra visão sobre a privatização da CEDAE.




"Alexandre Borges
20 de fevereiro de 2017.
Traindo o movimento?
Separando os fatos da gritaria sobre a tal "privatização da CEDAE" 
Como se não bastassem a máxima de 37ºC e os blocos carnavalescos por todo canto, o Rio de Janeiro resolveu votar hoje o que está sendo chamado de "privatização" da CEDAE, a estatal fornecedora de água e saneamento do estado. Inferno é pouco.
As redes sociais entraram em combustão pelos votos de deputados como Flavio Bolsonaro (PSC), Carlos Osório (PSDB), Samuel Malafaia (DEM), entre outros, contra o projeto. De repente, certos eleitores "de direita" incorporaram Dado Dolabella gritando "você traiu o movimento, véio!" para João Gordo na MTV. 
Flavio Bolsonaro, dono do programa de governo mais liberal entre os candidatos a prefeito do Rio ano passado, e Carlos Osório, representante do partido que fez o mais notório programa de privatizações do país, querem a CEDAE estatal? Eles não são "liberais de verdade"? (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

A DESMILITARIZAÇÃO DAS POLÍCIAS MILITARES: ALGUNS ASPECTOS IGNORADOS NOS DEBATES

video


Prezados leitores, esse é o segundo artigo que publicamos hoje sobre o tema desmilitarização das Polícias Militares, nele abordaremos alguns aspectos que não são apresentados nos debates e que são focados na nossa Constituição Federal.
Vale lembrar que a Constituição de 1988 foi construída no regime democrático.
Pelo preconizado nela o cidadão brasileiro que optar por ter uma carreira MILITAR tem duas opções:
- Ser um militar da federação (integrante das Forças Armadas) ou ser um militar dos estados e do distrito federal (policial ou bombeiro), em conformidade com os artigos 142 parágrafo 3o e 42, respectivamente.
Caso o cidadão deseje atuar nas missões  previstas para as Forças Armadas (Artigo 142), optará por ser um militar da federação.
Se o seu desejo for atuar no policiamento ostensivo e na preservação da ordem pública (Artigo 144 parágrafo 5o), será um militar dos estados ou do distrito federal.
Cabe acrescentar que se o interesse do cidadão for ser apenas policial, basta tentar o ingresso nas polícias federal, rodoviária federal ou civil.
Dentro desse cenário constitucional salta aos olhos  que os militares dos estados e do distrito federal são os MILITARES DE POLÍCIA e os MILITARES DO CORPO DE BOMBEIROS.
Diante disso percebe-se que as duas instituições possuem denominações históricas, porém erradas no contexto constitucional.
Os nomes corretos poderiam ser (exemplos): Corpo Militar de Polícia e Corpo Militar de Bombeiros.
Polícia Militar deveria ser a denominação da polícia dos militares.
Os militares de polícia são os que realizam o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública, como afirmamos.
Salvo melhor juízo, a discussão centrada no interesse público não deve ser a desmilitarização ou não, mas sim qual o modelo organizacional é mais eficiente para realizar essas duas missões: o "militar" ou o "não militar".
Respeitando todas as opiniões contrárias, tendo o Rio de Janeiro como referência, o militar de polícia nos parece o elemento melhor preparado para enfrentar a criminalidade existente, ela que emprega estratégias, táticas e armamentos próprios de guerras e de guerrilhas.
Desconhecemos país onde a criminalidade se pareça com a existente no Rio de Janeiro, onde o controle (enfrentamento) dela não seja feito por Força Armada ou por militares de polícia, alguém conhece?
Notem que quando os militares de polícia deixam de atuar (greves), quem realiza as funções preconizadas a eles são integrantes das Forças Armadas (Exército) ou do projeto da Força Nacional de Segurança, que também é organizado militarmente.
A verdade é que no Brasil não existe efetivo "não militar" que esteja apto para cumprir as missões dos militares de polícia, isso é irrefutável.
Longe de esgotar o tema, nosso principal objetivo foi trazer para a mesa de debates um novo questionamento: qual é o melhor modelo organizacional para a realização do policiamento ostensivo e da preservação da ordem pública no Brasil?
Nos respondemos: o militar.
Qual a sua resposta?

Juntos Somos Fortes!

PRISÃO DE CABRAL - NOVA DENÚNCIA CONTRA O EX-GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO

Governador Pezão e ex-governador Sérgio Cabral


Prezados leitores, se continuar assim o ex-governador do Rio de Janeiro baterá todos os recordes relativos ao número de acusações da história do Brasil. 

"O Antagonista 
NOVA DENÚNCIA CONTRA CABRAL 
Brasil 
21.02.17 15:05
A nova denúncia do MPF contra Cabral é resultado da Operação Mascate, que prendeu Ary Filho, que atuava como operador financeiro do ex-governador e acabou preso na Via Dutra, em 2 de fevereiro. 
Os crimes imputados contra Cabral, Ary Filho e Carlos Miranda foram descobertos a partir de uma colaboração premiada, em que foram apresentadas provas de transações no valor de R$ 10 milhões. O valor foi lavado entre entre agosto de 2007 e setembro de 2015 (Fonte)". 

Juntos Somos Fortes!

A DESMILITARIZAÇÃO DAS POLÍCIAS MILITARES E A FALTA DE PARÂMETRO QUE SEJA EFICIENTE



Prezados leitores, como publicamos ontem no Facebook, hoje apresentaremos dois artigos sobre o tema desmilitarização das Polícias Militares.
Os defensores da desmilitarização das Polícias Militares do Brasil apresentam os mesmos argumentos há muitos anos, o debate é antigo.
A seguir elencamos os mais ouvidos:
- As Polícias Militares são resquícios da ditadura (governo) militar.
- A maioria dos Praças são favoráveis a desmilitarização.
- Apenas parte dos Oficiais são contra a desmilitarização, isso para não perderem benefícios.
- É necessário construir uma "polícia cidadã".
Nesse artigo não faremos juízo de valor sobre os temas e nem tentaremos conceituar o que seria a "polícia cidadã", algo ainda confuso (uma polícia que faz greve seria uma polícia cidadã?).
Nós focaremos em um tema pouco abordado e que fala contra a desmilitarização: a absoluta falta de um parâmetro (padrão) eficiente de polícia NÃO organizada militarmente.
Basta ao interessado consultar a Constituição Federal para constatar que nenhuma polícia brasileira NÃO organizada militar é eficiente no desempenho de sua (s) função (ões).
Isso nos coloca diante de um dilema caso seja aprovada a desmilitarização no futuro, ou seja, qual o modelo (padrão) que a ex-Polícia Militar adotará para ser eficiente?
Em termos constitucionais as Polícias Civis não são, a Polícia Federal não é, assim como, a Polícia Rodoviária Federal não é.
Deixar de ser militar para ser INEFICIENTE (ou continuar ineficiente) não nos parece algo que recomende a inteligência mediana..
Concordamos que o militarismo precisa ser flexibilizado nas Polícias Militares e nos Corpos de Bombeiros Militares, sobretudo no que diz respeito aos regulamentos arcaicos, isso todos concordam.
O Policial Militar é um cidadão fardado e deve ser tratado tendo por base o respeito aos seus direitos de cidadão brasileiro.
Operar essas mudanças nos parece muito mais importante no momento que pensar em desmilitarizar.
Além disso, como medida de segurança, enquanto não aparecer uma polícia NÃO organizada militarmente que possa servir de parâmetro de eficiência, a desmilitarização não faz qualquer sentido.
O segundo artigo será publicado mais tarde.

Juntos Somos Fortes!

PRISÃO DE CABRAL - NÃO ESQUECERAM O USO INDEVIDO DOS HELICÓPTEROS

Prezados leitores, o ex-governador Sérgio Cabral pode até continuar bilionário, como dizem, mas tudo indica que não terá muito tempo livre para usufruir da fortuna.
Relembrem algumas "aventuras" de Sérgio Cabral (Fonte).


governador Pezão e ex-governador Sérgio Cabral


"Site G1 
Cabral presta depoimento para esclarecer uso irregular de helicóptero quando era governador do RJ
Ele e Adriana Ancelmo vão depor por teleconferência do presídio Bangu 8. Ex-governador está preso desde novembro do ano passado.
Por Bom Dia Rio
21/02/2017 06h57 Atualizado há 1 hora
O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral vai ser ouvido nesta terça-feira (21), num processo que apura se ele usou de forma irregular os helicópteros do estado durante o seu mandato. A mulher do ex-governador, Adriana Ancelmo, será uma das testemunhas da ação que corre no Tribunal de Justiça do Rio. Eles vão depor por teleconferência do presídio Bangu 8.
Sérgio Cabral foi preso no dia 17 de novembro de 2016, quando a Polícia Federal deflagrou a Operação Calicute, que apura fraudes em licitações do governo fluminense. Ele é suspeito de receber milhões em propina para fechar contratos públicos. Ele é alvo de uma operação que apura desvios em obras do governo estadual. O prejuízo é estimado em mais de R$ 220 milhões (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

ELEIÇÕES 2018 - "LULA, O FAVORITO ( ? )" - RUY FABIANO

Prezados leitores, por mais incrível que possa parecer, o ex-presidente Lula é apontado em pesquisas eleitorais como o favorito para as eleições de 2018 para presidência da república.
O povo brasileiro merece um estudo.
Não deve existir povo semelhante no planeta.


ex-presidente Lula e ex-governador Sérgio Cabral

"Lula, o favorito 
18.02.2017 
Ruy Fabiano 
Há um intrigante paradoxo em torno da figura de Lula: não viaja em avião de carreira, evita locais públicos e só fala em ambientes restritos à sua militância para evitar a hostilidade pública, de que tem sido alvo desde que exposto pela Lava Jato. 
Não obstante, pesquisas eleitorais, como a mais recente, da CNT, o apontam como favorito à presidência da República. Venceria todos os presidenciáveis até aqui conhecidos, de Aécio Neves a Bolsonaro, passando por Marina Silva, Serra, Ciro Gomes e Alckmin. 
Ora, alguém que ostenta tal favoritismo deveria, bem ao contrário, enfrentar de peito aberto ruas, aeroportos, restaurantes, estádios de futebol (aos quais Lula, ardoroso torcedor, não comparece desde antes da Copa do Mundo), pois, no mínimo, teria a seu favor a maioria dos circunstantes. 
O que se depreende disso? Ou essa maioria mora em outro país (ou planeta) ou simplesmente é fictícia. Mesmo no Nordeste, onde se concentrou, nos idos tempos, o grosso do seu eleitorado, o quadro mudou. Há um vídeo no Youtube que registra uma chegada de Lula ao aeroporto de Fortaleza, pontuada por vaias e palavrões. 
Ele próprio havia prometido viajar por todo o país denunciando o “golpe” do impeachment e, ao que parece, mudou de ideia. As poucas viagens que fez foram nos termos acima mencionados: em jatinho particular, com aparições restritas a uma plateia amestrada. 
Estranho favoritismo. Há quatro meses, seu partido foi fragorosamente derrotado nas eleições municipais em todo o país. Venceu apenas numa capital, Rio Branco, cujo estado é governado há duas décadas por uma mesma dinastia, a dos irmãos Viana. 
Perdeu em toda parte, inclusive no berço petista do ABC paulista. Em São Bernardo, cidade onde mora há décadas - e onde iniciou sua carreira de líder sindical -, não conseguiu emplacar nem sequer um enteado para o modesto cargo de vereador. 
O PT definha e vê na ressurreição do mito Lula sua última cartada. Perdido por um, perdido por mil. Prestes a prestar contas à Justiça, réu em cinco processos e sem o guarda-chuva do foro privilegiado, Lula pôs em cena a figura do perseguido político. 
Prepara emocionalmente a militância – reduzida, mas ruidosa e violenta – para tornar sua iminente prisão um fator de turbulência pública. Tem a seu favor a simpatia (ou o receio) do próprio presidente Temer, a quem chama de golpista, mas não hesita em estender a mão e a apoiar nos embates dentro do Parlamento. 
Em todos os seus pronunciamentos, faz-se de vítima, papel que não dispensava mesmo quando dava as cartas. Nenhuma chance é desperdiçada, nem mesmo, como se viu, o velório de sua esposa, transformado em palanque político. Para contrabalançar essa imagem de fragilidade, cuidadosamente construída, nada como ostentar pesquisas que o mostrem como amado pela população e perseguido pelas elites de sempre. A melhor defesa é o ataque. 
A recente pesquisa da CNT – cujo presidente, Clésio Andrade, seu amigo, é investigado também pela Lava Jato - tem a vantagem, como as anteriores, de não precisar comprovar nada. 
Não há eleições à vista, nem candidatos lançados, nem o tema está na pauta. O indicador mais recente são as eleições municipais de quatro meses atrás, cujo resultado não chancela o das pesquisas. 
Mesmo assim, obtém repercussão na mídia, que a militância reverbera, nas redes sociais, na tentativa de mostrar que as denúncias – e a condição de réu em cinco processos – são inconsistentes, parte de um complô obscurantista para tirar de cena “o melhor presidente que o Brasil já teve”, nas modestas palavras do próprio Lula. 
Enquanto isso, o escândalo Odebrecht, que tem o ex-presidente no centro da trama, começa a pipocar em diversos outros países da América Latina. Inclusive na sua Venezuela. 
Ruy Fabiano é jornalista e escritor"

Juntos Somos Fortes!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

PRISÃO DE CABRAL - EX-GOVERNADOR ADMITE USO DE HELICÓPTEROS PARA FINS PARTICULARES



Prezados leitores, o ex-governador Sérgio Cabral está começando a confessar seus crimes.
Isso pode ser o primeiro passo para a temida (pelos cúmplices) delação premiada.
Imaginem a situação que ficará o atual governador Pezão se Cabral abrir o verbo.

"Jornal Extra
21/02/17 18:13 Atualizado em 21/02/17 18:19
Cabral admite uso de helicópteros do estado para fins particulares 
Juliana Castro - O Globo 
RIO - O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) afirmou nesta terça-feira, em depoimento feito por videoconferência, que fez uso particular dos helicópteros do governo do estado para suas idas à Mangaratiba, onde tem uma casa. Cabral é réu numa ação popular que apura se houve excessos na utilização das aeronaves durante o seu mandato no Palácio Guanabara. 
A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo será ouvida como informante, também por videoconferência. As demais testemunhas estão sendo ouvidas pessoalmente. 
- Durante o fim de semana, pode ser que sim (tenha usado o helicóptero para fins particulares), alguma situação em que me desloquei... - afirmou o ex-governador, sendo indagado novamente pela juíza Luciana Losada Albuquerque Lopes, da 8º Vara de Fazenda Pública, se eram deslocamentos para fins particulares: 
- É - confirmou Cabral, que acompanha os demais depoimentos (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

A FISCALIZAÇÃO DOS SINDICATOS OU O FIM DO IMPOSTO SINDICAL

Prezados leitores, o trabalhado brasileiro deve exigir que exista uma fiscalização nos sindicatos ou deve exigir o fim do imposto sindical.


video


Juntos Somos Fortes!

PRIMEIRO PROTESTO PELO FIM DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO

Prezados leitores, todo cidadão tem direito de se defender, de defender a sua família e o seu patrimônio.





Juntos Somos Fortes!

VÍDEO - BOMBA ! - "A FRAGILIDADE DA DEMOCRACIA BRASILEIRA"

Prezados leitores, assistam e se assustem....


video


Juntos Somos Fortes!

RIO - JUÍZES E PROMOTORES ESTADUAIS GANHAM ACIMA DO TETO



Prezados leitores, nós consideramos oportuna a republicação dessa matéria da revista Época, considerando que o governo Pezão quer penalizar quem ganha menos, os servidores, os militares (policiais e bombeiros), os inativos (aposentados) e as pensionistas.

"Revista Época
RAPHAEL GOMIDE COM LÍVIA CUNTO SALLES 
12/06/2015 - 23h34 - Atualizado 04/11/2016 18h27
Juízes estaduais e promotores: eles ganham 23 vezes mais do que você
ÉPOCA descobre que os salários reais do Judiciário ultrapassam – e muito – o teto constitucional dos funcionários públicos. Há 32 tipos de benesses, inventados para engordar os contracheques de suas excelências. Não é ilegal. Alguns juízes e promotores se perguntam: é correto?
Quando o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro anunciou a promoção do juiz Geraldo Prado a desembargador, em 2006, fez-se um silêncio embaraçoso no salão onde transcorria a sessão. Foi com desgosto que muitos receberam a notícia da promoção por antiguidade – ou “inevitabilidade”, como Prado define. Ele desagradava à maioria dos demais juízes da corte, em virtude de suas decisões “excessivamente liberais” nas Varas Criminais. No fim dos anos 1990, constrangera os colegas ao liderar, ao lado de poucos, um movimento pelo fim do nepotismo no Tribunal. O juiz Prado estava na vanguarda do que era inexorável: a lenta mas firme assepsia nos maus hábitos do Judiciário brasileiro. O nepotismo acabou banido, mas apenas em 2005, por decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 
(...) 
Um deles, talvez o mais urgente a ser enfrentado, envolve os altos salários dos juízes estaduais – e, também, dos promotores dos Ministérios Públicos dos Estados. Desde 2003, quando o Congresso estabeleceu o salário dos ministros do Supremo como teto constitucional para os funcionários públicos, os Tribunais e MPs estaduais passaram a criar toda sorte de expedientes para engordar o contracheque. Hoje, o teto é de R$ 33.763. Os penduricalhos são muitos – ao menos 32 tipos de auxílios, gratificações, indenizações, verbas, ajudas de custo... – mas o objetivo é apenas um: ganhar mais do que determina a Constituição. Nada disso é, por enquanto, ilegal. Mas não são poucos os juízes e promotores que se questionam: é correto? (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA: PEZÃO VAI TENTAR QUE SERVIDORES E MILITARES PAGUEM PELO ROMBO

governador Pezão e ex-governador Sérgio Cabral


Prezados leitores, o governo Pezão após obter aprovação para a venda da CEDAE irá colocar em dia o pagamento dos servidores, dos militares (policiais e bombeiros), inativos (aposentados) e pensionistas, para em seguida tentar aprovar o aumento da contribuição previdenciária, o que caracterizará que seremos nós que pagaremos pelo rombo dos cofres públicos promovidos pelos governos Sérgio Cabral e Pezão.
É inadmissível aceitarmos essa conta que não é nossa.
Eles, Sérgio Cabral, Pezão e secretários, que paguem pelo rombo.
Simples assim!

Juntos Somos Fortes!

LAVA-JATO - POLÍCIA FEDERAL ACUSA LULA, DILMA E MERCADANTE DE TENTAREM OBSTRUIR



Prezados leitores, são graves as acusações da Polícia Federal em desfavor dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e do ex-ministro Mercadante.
A Operação Lava-Jato é vista como a grande esperança do povo brasileiro ver na cadeia poderosos políticos, portanto, ficar contra ela é ficar contra o povo.

"UOL Notícia
Dilma, Lula e Mercadante tentaram obstruir Lava Jato, diz PF 
20 FEV 2017 
O relatório enviado ao STF sugere que os ex-presidentes e o ex-ministro sejam denunciados criminalmente por obstrução da Justiça. Inquérito envolve nomeação de Lula à Casa Civil e gravação de conversas de Mercadante.A Polícia Federal concluiu que os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além do ex-ministro Aloizio Mercadante, atuaram para obstruir as investigações da Operação Lava Jato, segundo divulgaram nesta segunda-feira (20/02) vários veículos da imprensa brasileira. 
Os dados fazem parte de um relatório enviado na quinta-feira passada (16/02) pelo delegado Marlon Oliveira Cajado dos Santos, da PF, ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), e também ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

PRISÃO DE CABRAL - CABRAL DEVE CONTINUAR PRESO PARA NÃO DESTRUIR PROVAS



Prezados leitores, nós concordamos com a Procuradoria Geral da República, o ex-governador Sérgio Cabral fará de tudo para destruir as provas que ainda não foram descobertas contra ele e seus cúmplices, portanto, deve continuar preso.

"Jornal Extra 
20/02/17 20:56 Atualizado em 20/02/17 21:14
Para PGR, Cabral deve continuar preso para não destruir provas 
Carolina Brígido - O Globo 
BRASÍLIA – A Procuradoria-Geral da República enviou parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) recomendando que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral continue preso. Segundo o documento, se for solto, Cabral poderá destruir provas e encobrir crimes, atrapalhando as investigações. Além disso, em liberdade, ele poderia colocar a ordem pública “em risco”. A opinião servirá para auxiliar os ministros da corte na análise de um pedido de habeas corpus feito pela defesa de Cabral. Ainda não há data marcada para o julgamento. 
“Não é difícil constatar que a conduta do recorrente e dos demais membros da organização criminosa voltada para escamotear os negócios espúrios, conduz à probabilidade de que, acaso sejam soltos, destruam as provas de sua prática e se articulem para encobrir os delitos praticados”, escreveu a subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!