BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

domingo, 15 de abril de 2012

ALERJ – ANISTIA – POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES – MODELO.

Prezados leitores, eis um modelo de mensagem a ser encaminhada aos deputados que circula pela internet:
Ilustríssimos Srs.(as) Deputados(as),
Eu cidadão brasileiro, do Estado do Rio de Janeiro, venho por meio desta, solicitar a ANISTIA dos POLICIAIS MILITARES e BOMBEIROS MILITARES do nosso Estado; estes valorosos homens e mulheres de bem estão sendo injustiçados com a pena maior dessas instituições, ou seja, estão sendo excluídos sumariamente e as acusações a estes valorosos homens e mulheres, são infundadas, já que a "GREVE" propriamente dita não aconteceu em nosso Estado. Além desses valorosos homens já terem pago uma pena muita alta e injusta, e terem sido jogados na Penitenciária de Segurança Máxima, Laércio da Costa Pelegrino, conhecida como BANGU I, utilizada para castigo de marginais reconhecidamente perigosos e condenados pela justiça, ferindo todos os DIREITOS CONSTITUCIONAIS E HUMANOS vigentes no Brasil. Portanto e desde já, agradeço o apoio da proposta encaminhada pelo Deputado Paulo Ramos do PDT, com sessenta e duas assinaturas, dos setenta e um Deputados dessa Casa de Leis, e que estes juntamente aos Deputados que ainda não tiveram oportunidade de manifestarem o seu apoio, que façam como os seus pares, assinando e apoiando a nossa ANISTIA.
Fazendo com isso uma demonstração de humanidade e justiça, e desde já o meu muito obrigado e os meus sinceros respeito a Vossa Excelência, e que Deus a de lhe recompensar.
Atenciosamente: Cidadão brasileiro e fluminense.
É fácil (use o copiar e colar) e eficiente , basta clicar no link:
Juntos Somos Fortes!

10 comentários:

  1. JUSTIÇA DERRUBA DITADURA DE CABRAL: Policiais de Campos transferidos durante a greve de fevereiro, retornam ao batalhão de origem.

    A 2ª Vara Cível, de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, determinou na última terça-feira (10) o retorno dos policiais militares que haviam sido transferidos do Batalhão de Campos dos Goytacazes (8º BPM) para outras unidades do Estado em represália ao movimento grevista que aconteceu em fevereiro. A corporação tem 48h para cumprir a decisão a partir da expedição do documento.

    De acordo com a ação civil pública, movida pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro, a decisão da transferência praticada pelo Comando da Polícia Militar é nula na medida em que o ato administrativo não apresentou motivos adequados para a decisão, além de ter sido fruto de retaliação aos policiais que participaram da manifestação pacífica reivindicando melhores condições de trabalho e melhorias salariais.

    Segundo o texto, o ato administrativo, que determinou a transferência dos policiais, apenas fez uma alusão ao artigo 12 do R-16 (Regulamento de Movimentações do Pessoal da Polícia Militar), sem indicar uma das hipóteses previstas no artigo 4º do regulamento. Como nenhum desses incisos havia sido indicado como fundamento para justificar a transferência dos policiais, ficou determinado que os mesmos retornassem à sua lotação de origem.

    A decisão do juiz Felipe Pinelli Pedalino Costa, da 2ª Vara Cível, diz que “todos os policiais militares, lotados em Campos dos Goytacazes até o dia 5 de março de 2012, relacionados no boletim da PM de número 42, transferidos com base exclusivamente no artigo 12 do R-16, retornem ao seu batalhão de origem”.

    ResponderExcluir
  2. UPP's se revelam uma FARSA, mas Organizações Globo seguem o cruel papel de tentar enganar o povo e defender Sérgio Cabral.

    As UPP's naufragam, na Rocinha uma guerra, no Complexo do Alemão o Exército está lá há mais de um ano, e só no mês passados sofreram mais de 200 ataques.

    Há vários casos de ataques as UPP's, a Polícia Federal já tem em mãos um relatório que mostra que nas comunidades "pacificadas" o tráfico continua, a Dilma Rousseff devido ao fracasso do Rio engavetou o projeto da UPP federal.

    Agora o tráfico ordena que o comércio da Cidade de Deus e do Morro da Mangueira fechem as suas portas.

    Sem dizer o crescimento da violência em Niterói, Baixada Fluminense, e outras regiões por causa das UPP's (migração de alguns bandidos).

    Mas mesmo com todos esses fatos, as Organizações Globo seguem o seu cruel papel de enganar o povo, e a qualquer custo defender Sérgio Cabral.

    UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) na verdade deveriam se chamar UTTs (Unidades de Transferência de Traficantes), pois todos nós (cidadãos fluminenses) sabemos que não há e nunca houve "pacificação".

    Os traficantes deveriam ser presos, evitando assim que se transferissem da comunidade a ser ocupada pelas UPPs para outros locais onde passam a atuar contra a população local. Não prender os traficantes é uma ação totalmente condenável, pois transfere a violência, como se o governo estivesse escolhendo quem merece mais e quem merece menos o direito de ter uma segurança pública de boa qualidade.

    ResponderExcluir
  3. A diminuição do interstício para as promoções por tempo de serviço na PMERJ e no CBMERJ desrespeita o princípio da meritocracia.

    "Divisas não são ganhas, são conquistadas" (Maj Goulart, em janeiro de 2008).

    A Polícia Militar desvirtuou por completo o objetivo das promoções por tempo de serviço, causando sérios transtornos institucionais. Criaram uma sequência de promoções por tempo de serviço que provoca um completo absurdo: O PM entra Soldado e sai Subtenente sem abrir um livro! Obviamente, isso desqualifica inteiramente a Corporação.

    A PMERJ deveria ter equacionado o fluxo de carreira dos Praças, ativando os concursos internos e regularizando as promoções por merecimento e por antiguidade. O processo ensino-aprendizagem se desenvolve nas salas de aula e nas ruas, achar que um local consegue suprir a existência do outro, não guarda qualquer coerência com a verdade.

    Regularizar o fluxo de carreira é a providência imediata a ser implementada. Enquanto isso não ocorrer o quadro continuará se agravando a cada dia. O Sargento concursado é o único que contou com as duas formas de aprendizado (nas salas de aula e nas ruas). O Soldado tem que fazer prova para Cabo e o Cabo tem que fazer prova para Sargento, critério utilizado por todas as Polícias Militares do Brasil. O Rio de Janeiro é a única exceção! O juruna acaba desqualificando a graduação de Sargento e de Subtenente (é um Soldado velho).

    ResponderExcluir
  4. A POLÍCIA MILITAR SEM RUMO

    O Decreto Nº 22.169, que fala das Promoções por Tempo de Serviço, editado no ano de 1996, foi algo “jogado” na PMERJ de forma eleitoreira, com fins de cabalar votos... Este Decreto, que proliferou uma onda de promoções na Polícia Militar de forma não muito regulamentar, pois não é efetiva através de concursos ou cursos regulares de formação... O que gerou? Uma grande insatisfação por parte da tropa que estudou, prestou concursos internos para subir em sua carreira, mas as promoções através do critério do Tempo de Serviço acarretaram QUEBRA DA PRECEDÊNCIA HIERÁRQUICA, abalando um dos pilares institucionais vigentes na PMERJ: A HIERARQUIA. É um "erro institucional"!

    O Decreto 22.169 gerou com o passar dos anos: angústia, desmotivação, descrédito pelo comportamento adotado pela Administração Policial Militar que não tem acatado o previsto nas normas vigentes. Com isto, o prejuízo profissional e financeiro dos Policiais Militares oriundos de cursos regulares de formação, vai aumentando, e a corporação continua compactuando com um erro que seria fácil de ser solucionado, se as normas fossem respeitadas... A Lei é clara e objetiva: "OS POLICIAIS MILITARES PROMOVIDOS POR TEMPO DE SERVIÇO, PODEM CONFIGURAR NOS QUADROS DE ACESSO, PORÉM JAMAIS PODERÃO SER NUMERADOS". HÁ EXCEDENTES ocupando as vagas dos numerados!

    ResponderExcluir
  5. POLICIAIS MILITARES e BOMBEIROS MILITARES do Estado do Rio de Janeiro são homens de coragem, arriscam a vida em prol do bem comum, mas ganham em troca um SOLDO INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente!

    ResponderExcluir
  6. POLICIAIS MILITARES e BOMBEIROS MILITARES do Estado do Rio de Janeiro são os "heróis do bolso vazio"!

    ResponderExcluir
  7. Hierarquia da Polícia Militar do Rio de Janeiro jogada no lixo

    PMERJ paga os piores salários do Brasil (pouco mais de mil reais ao Soldado, metade do que ganha um Sd PM paulista ou um quinto do que recebe o Recruta do DF).

    A PM carioca tem o péssimo sistema de promover automaticamente o soldado a sargento, sem fazer concurso e seleção dos mais aptos para esse importantíssimo cargo de supervisão do policiamento.

    Não seria melhor reajustar adequadamente os soldos e acabar com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço?

    ResponderExcluir
  8. "HERÓIS" DO BOLSO VAZIO

    POLICIAIS MILITARES e BOMBEIROS MILITARES do Estado do Rio de Janeiro são homens de coragem, arriscam a vida em prol do bem comum, mas ganham em troca um SOLDO INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente! Para quem não sabe: O SOLDO É O SALÁRIO DO MILITAR.

    O SOLDO inferior ao SALÁRIO MÍNIMO vigente viola artigos da CF/88 (Constituição Federal, Art. 7º, Inc. VII) e da CERJ (Constituição do Estado do Rio de Janeiro, Art. 92, Inc. I). As necessidades vitais básicas do PM do Rio não estão sendo atendidas.

    ResponderExcluir
  9. Iron Pereira Godinho16 de abril de 2012 07:40

    O fracasso das UPP's revelam a existência de um intrincado caso de promiscuidade entre o Estado vigente e o crime organizado.

    Os milhares de processos que rolam nos Tribunais Estaduais e Tribunais Superiores envolvendo agentes públicos, dos mais altos escalões do executivo, legislativo e judiciário, em todos os ramos da criminalidade, não deixam mais dúvidas de que o crime organizado é chefiado e dirigido pelas autoridades constituídas desta nação.

    Dia após dia, a população acompanha, estarrecida, os noticiários dando conta de que governadores, ministros, parlamentares, juizes, desembargadores... foram pilhados praticando crimes junto as máfias em superfaturamentos de obras públicas e jogos ilegais; o tráfico de drogas e armas; os roubos de automóveis; os assaltos a bancos; sequestros, etc.

    A participação de autoridades públicas nas quadrilhas criminosas, trata-se de um emaranhado estratégicamente criado pelos grandes escritórios de advocacia que são subsididos pelas arrecadações provenientes dos negócios espúrios entre empresários/empresas e governos.

    Normalmente essa prática é escamoteada de duas formas distintas e ao mesmo tempo complementares: primeiro comprando parte da mídia. Os canais mais importantes e que detém os maiores indices de audiência dos seus programas e tem nos seus quadros os melhores formadores de opinião. Ex: Globo, Band etc. Segundo, a criação dos tribunais políticos (CPI's), nos parlamentos, com o claro objetivo de sepultar as denuncias e absolver os criminosos engravatados e, deste modo, institucionalizar a impunidade no país.

    A imoralidade é o mote dessa súcia canalha, travestida de homens públicos.

    Está na hora da sociedade brasileira despertar do seu sono letárgico e se apressar em resolver algumas questões que surgiram desde o processo de "redemocratização" do país, iniciado em 1985. Revendo, inclusive, o seu próprio conceito moral e ético.

    O que é democracia? Que tipo de sociedade se quer construir? Qual o sentimento de nação serão deixadas para as gerações futuras?

    ResponderExcluir
  10. O SOLDO DO SD PMERJ ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO. É PRECISO PAGAR NO MÍNIMO, O MÍNIMO!

    A sociedade tem que valorizar as áreas essenciais (segurança, educação e saúde)!

    A PMERJ e o CBMERJ estão na sarjeta...

    A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro vivem os piores dias de suas gloriosas histórias. Bombeiros e Policiais Militares estão sofrendo diante da inércia institucional, pois recebem os piores salários do Brasil. O salário do Soldado PM/BM não chega a R$ 1.670,00, enquanto o Salário Mínimo Necessário é de R$ 2.398,82 (dois mil, trezentos e noventa e oito reais e oitenta e dois centavos).

    Salário mínimo necessário: Salário mínimo de acordo com o preceito constitucional "salário mínimo fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, reajustado periodicamente, de modo a preservar o poder aquisitivo" (Constituição da República Federativa do Brasil, capítulo II, Dos Direitos Sociais, artigo 7º, inciso IV).

    Fonte: DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

    O QUE É FEITO COM A MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO BRASIL???

    A PMERJ e o CBMERJ ainda possuem salários indignos.

    REIVINDICAÇÃO da categoria: Piso Salarial Estadual igual ao Salário Mínimo Necessário divulgado pelo DIEESE: R$ 2.398,82 (dois mil, trezentos e noventa e oito reais e oitenta e dois centavos). Chega de SALÁRIOS MISERÁVEIS! O Soldado (PM ou BM) já tem que ingressar na sua corporação ganhando por volta de R$ 2.400,00, conforme determinação constitucional (artigo 7º, inciso IV).

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.