BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 23 de abril de 2012

MS: PM RECUSA PROPOSTA E PROMETE TERCEIRA FASE DO TOLERÂNCIA ZERO.

COMUNIDADE DOS POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL:
MS: PM recusa proposta e promete 3ª fase do Tolerância Zero.
22 abril 2012 às 11:41.
Após três horas de assembléia na Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul), os cerca de mil policiais militares e bombeiros decidiram não acatar a nova proposta do governador André Puccinelli (PMDB) de reajuste de 10,23% para cabos e soldados e 6% para todas as outras patentes. 
O presidente da ACS (Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e dos Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), Edimar Soares da Silva, caso o Governador não o receba para negociar no final de semana, segunda-feira (23) os militares colocarão em prática a operação "Tolerância Zero". 
"Se não formos ouvidos, vamos entrar na terceira fase da operação, fechando todas as viaturas policiais e ficando parados para exigir melhores condições de trabalho", declarou. 
Os policiais e bombeiros pretendem protocolar o pedido de aumento proporcional vertical, tendo como base R$ 2.500 para soldados a partir do dia 1° de maio na segunda-feira, no prédio da Governadoria. Muitos policiais que estiveram no local disseram que analisaram as contas do Estado e garantem que o aumento não prejudicará a administração pública. A última proposta do governador foi feita na noite de segunda-feira (16). Puccinelli teria oferecido aumento de 6% para todas as patentes policiais e 10,23% para os soldados – o que representa uma diferença de R$ 87 no salário. O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Alexandre Barbosa da Silva, disse que todos estão no mesmo barco, no mesmo caminho, e por isso é preciso união. 
"Até ontem (19), o Estado nunca tinha visto a Polícia Civil se mobilizar tanto. Noventa e cinco por cento das delegacias estavam paradas, mostrando ao Governo do Estado que não temos medo de cara feia. Estamos juntos nessa e em breve estaremos mais próximos ainda", apontou. Adelaido Luis Vila, presidente do Conselho Comunitários de Segurança da Região Central de Campo Grande, disse que esteve nesta manhã conversando com aproximadamente mil comerciantes do centro e todos disseram apoiar a polícia, tanto civil como militar. Segundo ele, o conselho e os comerciantes estão organizando uma grande manifestação para reivindicar melhores condições de trabalho e sobrevivência. 
"É essa massa (apontando para a polícia) que faz o trabalho grosseiro da bandidagem. Por isso, merece melhoria nos salários. De soldados a oficiais", apontou. 
Fonte: Anastácio Notícia.
Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.