BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 16 de abril de 2012

PARANÁ - SOLDADO DA PM GANHARÁ O DOBRO DO QUE UM SOLDADO DA M DO RIO DE JANEIRO.

SITE PROFISSÃO PM:
PR: Comandante Geral da PMPR apresenta tabelas finais do subsídio.
O Comandante Geral da PMPR, Coronel Roberson Luiz Bondaruk, divulgou hoje um texto sobre o subsídio, com as tabelas finais para a implementação desta nova forma de remuneração.
A AMAI informa que não apoia esta tabela, ela foi articulada pelo Governo sem a concordância formal ou informal das Associações.
Concorda, sim, com a tabela construída pela Comissão Especial formada por representantes das Associações e pelo Comando da PMPR, porém, nada mais se ouviu falar sobre ela, depois de ser entregue pessoalmente ao Secretário de Segurança Pública.
Neste momento, a AMAI não fará nenhuma manifestação porque ainda não tem conhecimento sobre o projeto. Porém, assim que tiver acesso ao material, este será analisado criteriosamente e avaliado pelo seu departamento jurídico.
PALAVRA DO COMANDANTE
A preocupação com o bem estar de nossos comandados tem sido a tônica do trabalho deste comando, pois é através deles que prestamos com eficiência e eficácia o melhor policiamento ostensivo, o socorrimento público e as demais missões da PMPR, de todos nós sobejamente conhecida.
Desta forma o Comando da PMPR vem divulgar oficialmente à Corporação os resultados das negociações referentes à implementação do subsídio, proposta pela Emenda Constitucional 29, para o efetivo esclarecimento de todos os interessados (Leiam e vejam a tabela).
Juntos Somos Fortes!

8 comentários:

  1. O SOLDO DO SD PMERJ ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO. É PRECISO PAGAR NO MÍNIMO, O MÍNIMO!

    A sociedade tem que valorizar as áreas essenciais (segurança, educação e saúde)!

    A PMERJ e o CBMERJ estão na sarjeta...

    A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro vivem os piores dias de suas gloriosas histórias. Bombeiros e Policiais Militares estão sofrendo diante da inércia institucional, pois recebem os piores salários do Brasil. O salário do Soldado PM/BM não chega a R$ 1.670,00, enquanto o Salário Mínimo Necessário é de R$ 2.398,82 (dois mil, trezentos e noventa e oito reais e oitenta e dois centavos).

    Salário mínimo necessário: Salário mínimo de acordo com o preceito constitucional "salário mínimo fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, reajustado periodicamente, de modo a preservar o poder aquisitivo" (Constituição da República Federativa do Brasil, capítulo II, Dos Direitos Sociais, artigo 7º, inciso IV).

    Fonte: DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

    O QUE É FEITO COM A MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO BRASIL???

    A PMERJ e o CBMERJ ainda possuem salários indignos.

    REIVINDICAÇÃO da categoria: Piso Salarial Estadual igual ao Salário Mínimo Necessário divulgado pelo DIEESE: R$ 2.398,82 (dois mil, trezentos e noventa e oito reais e oitenta e dois centavos). Chega de SALÁRIOS MISERÁVEIS! O Soldado (PM ou BM) já tem que ingressar na sua corporação ganhando por volta de R$ 2.400,00, conforme determinação constitucional (artigo 7º, inciso IV).

    ResponderExcluir
  2. UM SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ GANHARÁ O DOBRO DO QUE UM SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO GANHA.

    Um "Antigão" da PMERJ receberá menos do que um "Recruta" da PMPR!

    O SUBTENENTE DO RIO TEM SALÁRIO DE SOLDADO. O PM CARIOCA SÓ GANHOU RESPONSABILIDADE, O SALÁRIO DIMINUIU MUITO.

    ResponderExcluir
  3. A PM carioca tem o péssimo sistema de promover automaticamente o soldado a sargento, sem fazer concurso e seleção dos mais aptos para esse importantíssimo cargo de supervisão do policiamento.

    Não seria melhor reajustar adequadamente os soldos e acabar com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço?

    A hierarquia da Polícia Militar do Rio de Janeiro está sendo jogada no lixo.

    O Decreto Nº 22.169, que fala das Promoções por Tempo de Serviço, editado no ano de 1996, foi algo “jogado” na PMERJ de forma eleitoreira, com fins de cabalar votos... Este Decreto, que proliferou uma onda de promoções na Polícia Militar de forma não muito regulamentar, pois não é efetiva através de concursos ou cursos regulares de formação... O que gerou? Uma grande insatisfação por parte da tropa que estudou, prestou concursos internos para subir em sua carreira, mas as promoções através do critério do Tempo de Serviço acarretaram QUEBRA DA PRECEDÊNCIA HIERÁRQUICA, abalando um dos pilares institucionais vigentes na PMERJ: A HIERARQUIA. É um "erro institucional" que gerou, com o passar dos anos, angústia e desmotivação! A diminuição do interstício para as promoções por tempo de serviço na PMERJ e no CBMERJ desrespeita o princípio da meritocracia.

    ResponderExcluir
  4. "Divisas não são ganhas, são conquistadas" (Maj Goulart, em janeiro de 2008).

    A Polícia Militar desvirtuou por completo o objetivo das promoções por tempo de serviço, causando sérios transtornos institucionais. Criaram uma sequência de promoções por tempo de serviço que provoca um completo absurdo: O PM entra Soldado e sai Subtenente sem abrir um livro! Obviamente, isso desqualifica inteiramente a Corporação.

    A PMERJ deveria ter equacionado o fluxo de carreira dos Praças, ativando os concursos internos e regularizando as promoções por merecimento e por antiguidade. O processo ensino-aprendizagem se desenvolve nas salas de aula e nas ruas, achar que um local consegue suprir a existência do outro, não guarda qualquer coerência com a verdade.

    Regularizar o fluxo de carreira é a providência imediata a ser implementada. Enquanto isso não ocorrer o quadro continuará se agravando a cada dia. O Sargento concursado é o único que contou com as duas formas de aprendizado (nas salas de aula e nas ruas). O Soldado tem que fazer prova para Cabo e o Cabo tem que fazer prova para Sargento, critério utilizado por todas as Polícias Militares do Brasil. O Rio de Janeiro é a única exceção! O juruna acaba desqualificando a graduação de Sargento e de Subtenente (é um Soldado velho).

    ResponderExcluir
  5. A diminuição do interstício para as promoções por tempo de serviço na PMERJ e no CBMERJ desrespeita o princípio da meritocracia.

    As Promoções através do critério do Tempo de Serviço acarretam QUEBRA DA PRECEDÊNCIA HIERÁRQUICA, abalando um dos pilares institucionais vigentes na PMERJ: A HIERARQUIA. É um "erro institucional"!

    A PM carioca tem o péssimo sistema de promover automaticamente o Soldado a Sargento, sem fazer concurso e seleção dos mais aptos para esse importantíssimo cargo de supervisão do policiamento. O PM entra Soldado e sai Subtenente sem abrir um livro! Obviamente, isso desqualifica inteiramente a Corporação.

    Não seria melhor reajustar adequadamente os soldos e acabar com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço?

    A hierarquia da Polícia Militar do Rio de Janeiro está sendo jogada no lixo. O Soldado tem que fazer prova para Cabo e o Cabo tem que fazer prova para Sargento. A conquista não pode ser "automática"! É como disse o Maj Goulart, em 2008: "Divisas não são ganhas, são conquistadas".

    ResponderExcluir
  6. Acho interessante os comentários de alguns militares sobre a promoção automática de praças! Concordo que deveria haver um critério mais eficaz para a promoção desses operários que realmente carregam o piano nos quartéis. Porém, para isso o governo deveria primeiramente pagar um salário justo, para dpois sim cobrar do praça que se dedique aos estudos, à sua forma física entre outros requisitos inerentes à carreira na caserna. Como deixar de lado o ¨bico¨ para me dedicar aos estudos se o salário que recebo mal dá para garantir os estudos dos meus filhos?!?! Segundo, a instituição antes de cobrar dos seus praças que estudem para serem promovidos, tem de garantir que haja todo ano concurso interno para que os mesmos possam ser promovidos. E terceiro, acredito que como qualquer outra empresa que se preocupa com a formação de seus funcionários, a PMERJ e o CBMERJ deveriam também criar uma única porta de entrada! Todos entrariam praças e depois por mérito própio concorreriam ao oficialato! Afinal o Sr Maj Goulart comenta sobre a promoção automática dos praças, mas se esqueçe da promoção automática dos oficiais!!!! Não vejo concurso interno pra aspirante ser promovido a 2º Ten, de 2º à 1º e assim por diante. Aí vão me dizer o Cap pra sair a Maj faz um curso de especialização, e eu respondo: O 2º Sgt tbm faz CAS pra sair a 1º Sgt!!! Então senhores, não sejamos hipócritas! Temos sim graduados mal preparados para comandar ou supervisionar seus subordinados, como também temos muitos oficiais mal preparados comandando Cias e Batalhões por aí! Mas qualquer benevolência para o praça é um absurdo né?!?! Por isso que nós militares seremos sempre massacrados pelos fovernantes do nosso país!

    ResponderExcluir
  7. Na PMES, o Soldado recebe R$ 1.735,00 "salário tendo como base o soldo" que é de R$ 405,18. Na nova modalidade "subsídio" o salário do soldado vai para R$ 2.600,°° na média. O Coronel é pra lá dos R$ 14,000,°°. A promoção dos soldados ou melhor, dos Praças, além de ser uma conquista dos PRAÇAS é uma forma de valorizar aqueles que são mal remunerados. O Governo do ES sabendo disso, promoveu a Cabo 1062 Soldados que tinham entre 15 e 25 anos de serviços prestados à Sociedade Capixaba. As promoções foi uma conquista exclusivamente dos Praças e ela será muito mais bem vinda que um aumento de 3% ou 5%, que todos irão receber e de acordo com o salário de cada um.

    ResponderExcluir
  8. E quero ver como vai ficar o salario dos reformados que passaram para inatividade com dos postos acim?? não pode tirar o dinheiro dos cara¹¹¹¹¹¹¹¹¹¹¹

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.