Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

FELIZ 2014 - FELIZ ANO NOVO - FELIZ VIDA NOVA - FELIZ MUNDO NOVO

Vídeo: Desistir nunca.
Texto: Raphael Gouvea Monteiro.


Um novo "eu" demanda o cumprimento de várias promessas feitas ano após ano, as quais acabam esquecidas a cada dia 2 de janeiro. Não é fácil mudar.
Um novo Brasil só é possível diante de incontáveis mudanças, em apertada síntese cito algumas:
- Combate à cleptocracia.
- Construção de novas penitenciárias e presídios para colocar os cleptocratas.
- Combate ao analfabetismo funcional.
- Combate à imprensa manipuladora.
- Resgate de todos os direitos constitucionais da população brasileira.

FELIZ 2014!

 Juntos Somos Fortes!

ADVOGADO DO FLAMENGO: "NÃO FOSSE O DESCUIDO DA PORTUGUESA... ÉRAMOS NÓS NA SÉRIE B"



As palavras do advogado do Flamengo reforçam a nossa opinião, tendo em vista que destaca que um descuido da Portuguesa salvou o Flamengo.
Por favor, entendam de uma vez por todas: a Portuguesa salvou o Flamengo e não o Fluminense.
Isso reforça que se a parte da imprensa que noticiou que André Santos não podia jogar, tivesse publicado que o Flamengo poderia perder os pontos e entrar na luta contra o rebaixamente, talvez não ocorresse o descuido da Portuguesa, que salvou o Flamengo.

O GLOBO
ESPORTE
19/12/2013 15h24 - Atualizado em 20/12/2013 10h11 
Troca de e-mails vaza e expõe discórdia no Fla sobre caso do STJD
Mensagens entre Michel Asseff Filho, D'Agostino e Bap apontam que escalação de André Santos não era recomendável. Advogado afirma que houve violação de e-mail
Por Edgard Maciel de Sá
Rio de Janeiro
Um equívoco expôs uma séria discordância na diretoria do Flamengo por conta do episódio que levou o clube a perder quatro pontos no STJD. Uma troca de e-mails foi enviada por engano para pessoas de fora do clube. Na troca, o advogado Michel Assef Filho discorda da nota oficial publicada após o resultado do julgamento, diz que a estratégia de confundir as teses da CBF e da Justiça Desportiva funcionou e diz que "Não fosse o descuido da Portuguesa... éramos nós na Série B". 
(...)
Michel Asseff Filho (enviada às 16h33m): "Prezados, acabo de ter acesso à nota oficial do Clube. Confesso que não fiquei satisfeito, pois tal atitude não ajuda em nada o nosso Flamengo. Sabemos, entre nós, que o Flamengo não deveria ter escalado o atleta André Santos na partida disputada contra o Cruzeiro. Qualquer especialista em direito desportivo, caso fosse consultado, por cautela, recomendaria deixar o atleta de fora, pois saberia informar sobre o entendimento da CBF e da Justiça Desportiva em situação como essa. As teses defensivas foram criadas em razão da necessidade e da oportunidade. Atacar o STJD nesse momento só nos prejudica, já que ainda temos um recurso a ser julgado pelo Pleno. Por mais que a 1a Comissão já tivesse um entendimento formado a respeito do assunto, o que era nítido de perceber, conseguimos criar enorme confusão no voto do relator. Temos a nosso favor uma complexa discussão, pois a CBF diz que a suspensão automática se extingue com o término da competição, e a Justiça Desportiva sustenta que temos que cumpri-la na próxima Copa do Brasil. Quem devemos respeitar? Foi com muita dificuldade e transpiração que conseguimos criar a divergência entre CBF e Justiça Desportiva. De qualquer forma, com todo respeito, afirmar em nota oficial que o julgamento de ontem foi um desserviço ao esporte é uma estratégia extremamente desaconselhável, considerando a pendência do julgamento do recurso. Não tenho vaidade alguma por ser reconhecido como o advogado da causa. Na verdade, só quero livrar nosso Flamengo dessa situação. Mas, por favor, seria bom me consultar antes de emitir nota a respeito de um processo tão importante, e que está sob os meus cuidados. Ao longo de dez anos defendendo o nosso Flamengo nos tribunais desportivos, acredito que adquiri experiência para opinar sobre o assunto. Não podemos nos esquecer que se não fosse o descuido da Portuguesa, éramos nós na Série B. (Leiam mais).

Juntos Somos Fortes!

AS TEORIAS CONSPIRATÓRIAS DO CASO "O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"

O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA




Prezados leitores, como afirmamos em artigo anterior (Link), aceitaremos e publicaremos no blog qualquer teoria conspiratória sobre o caso "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa".
As únicas exigências são as seguintes:
1) Escreva um artigo sobre ela.
2) Assine o artigo, ou seja, identifique-se, fornecendo meios que permitam a comprovação da autoria.
O blog não é anônimo, temos que manter o compromisso de buscar a verdade, não trocamos esse parâmetro nem por milhões de visitantes por dia.
Quem quiser espalhar teorias conspiratórias busque blogs anônimos que não se importam com a verdade, mas sim como a notícia, por mais estapafúrdia que seja.

Juntos Somos Fortes! 

BELTRAME: O SECRETÁRIO E SUAS FRASES....



> BELTRAME 2007: 

"Um tiro em Copacabana é uma coisa. Na Favela da Coréia é outra". 

 > BELTRAME 2013: 

"Para fazer a intervenção (nas favelas) de verdade, vamos entrar na discussão das remoções. hoje remoção é tabu, é palavra proibida, porque colocaram ideologia no debate". 

Juntos Somos Fortes!

2013 - NO RIO ANO TERMINA COMO COMEÇOU: VIOLENTO



"JORNAL EXTRA
31/12/2013 05:00:23
 Bando faz arrastão em bar no Grajaú, na Zona Norte do Rio Cerca de meia hora antes da luta em que Anderson Silva fraturou a tíbia e a fíbula da perna esquerda em Las Vegas, nos Estados Unidos, uma turma de fãs do lutador que aguardava o combate no tradicional... 
O Globo  
extra.globo.com 
Cerca de meia hora antes da luta em que Anderson Silva fraturou a tíbia e a fíbula da perna esquerda em Las Vegas, nos Estados Unidos, uma turma de fãs do lutador que aguardava o combate no tradicional Bar do Mariano, no Grajaú, foi alvo de tapas e socos no rosto desferidos por quatro ladrões que invadiram o local e fizeram um arrastão, levando tudo o que 15 clientes portavam, além de cerca de R$ 800 do caixa. Uma das vítimas levou uma coronhada na cabeça e chutes no corpo por ter-se recusado a entregar a carteira.X
O assalto aconteceu por volta das 2h30m de domingo. Segundo Antônio Edvan Siqueira, gerente do Bar do Mariano, que abre as portas no mesmo endereço — Rua Professor Valadares 78 — há 72 anos, os ladrões chegaram num Citroën C4 e já desceram com as pistolas nas mãos. Mesmo sem qualquer reação, homens e mulheres foram agredidos com tapas e socos e ameaçados de morte com armas apontadas para a cabeça.
— Levaram tudo dos clientes. A maioria é de São Paulo e veio ao Rio para o réveillon. Levaram até isqueiros e documentos de identidade, além de carteiras com dinheiro e celulares. O pior foi a violência. Algumas mulheres, inicialmente, se recusaram a dar seus pertences. Elas foram agredidas com tapas no rosto — contou Antônio. — Não há policiamento no Grajaú. Aqui já é um dos bairros mais perigosos do Rio.
Câmeras registraram crime
Ele contou que os bandidos tentaram roubar o carro de um homem que passava em frente ao bar com dois sobrinhos americanos, mas não conseguiram. No dia seguinte, o homem voltou ao bar e disse que os sobrinhos queriam ir embora e nunca mais voltar. Todo o assalto foi gravado por câmeras de segurança.
A presidente da Associação de Moradores do Grajaú, Jucélia Bessa, manifestou sua preocupação com o aumento da violência no bairro nos últimos dois meses escrevendo uma carta endereçada ao governador Sérgio Cabral.
— Num encontro com o vice-governador Luiz Fernando de Souza, o Pezão, no último dia 12, entreguei a carta. E ele assinou o recebimento. O Grajaú tem 37 mil habitantes e apenas três carros da Polícia Militar para o policiamento. O 6º BPM tem 200 e poucos policiais. Vou apelar na próxima reunião do Conselho Comunitário de Segurança, no dia 7 de janeiro — disse. Na carta, Jucélia escreveu: “Dirijo-me a vossa excelência a fim de pedir que aumente o efetivo do 6º BPM. (...) O Grajaú está violento (...) e vossa excelência é o culpado, pois não aumenta o efetivo”.
Em nota, a Polícia Civil informou que seis pessoas foram até a 20ª DP (Vila Isabel) para comunicar o roubo. O delegado já ouviu as vítimas e o dono do bar. As imagens das câmeras de segurança já foram solicitadas, e as vítimas, convocadas para a confecção de retratos falados dos assaltantes".

Juntos Somos Fortes!

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

NOSSA MAIOR DIFICULDADE - "O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"

Prezados leitores, solicitamos desculpas a todos e a todas que compreenderam com facilidade o conteúdo da série de artigos "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa", assim como, o vídeo que publicamos para melhor contextualizar o contido nos artigos.
Infelizmente, temos sido incapazes de fazer com que todos entendam as questões envolvidas, mas como não somos de desistir com facilidade, provamos isso incontáveis vezes, vamos tentar uma última alternativa para promover o entendimento através de uma figura.

O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA

Nesse momento solicitamos aos que ainda não entenderam para que observem a figura acima.
Os dois quadrados representam tudo o que aconteceu e o que pode ter acontecido para provocar o rebaixamento da Portuguesa.
O quadrado da esquerda é o nosso quadrado. O quadrado da série de artigos "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa"  e do vídeo explicativo. Em apertada síntese, ele significa um fato concreto, repleto de provas.
Qual é esse fato?
A imprensa publicou na 6a feira e no sábado (dias 6 e 7/12/2013) que por estar suspenso André Santos, jogador do Flamengo, não poderia enfrentar o Cruzeiro. Exibimos nos artigos as matérias com essa notícia, inclusive de O Globo.
André Santos jogou contra o Cruzeiro.
Após esse erro, o Flamengo passou a correr um risco de perder 4 pontos (como perdeu nos dois julgamentos > 5 x 0 e 8 x 0), o que colocaria o time com 45 pontos e correndo o risco de ser rebaixado.
Nenhum órgão de imprensa noticiou essa fato. O que constitui grave manipulação da informação, salvo melhor juízo, pois como aceitar um "esquecimento de algo tão importante para o Brasileirão e, ainda por cima, envolvendo o Flamengo e os seus milhões de torcedores.
Quem não gostaria de dar esse "furo"?
O nosso quadrado é esse, só contém verdades, fatos concretos.
O quadrado da direita não é nosso. Ele contém todas as teorias conspiratórias que estão surgindo, as quais podem ser verdadeiras ou não. Cabe a quem está formulando tais teorias que as prove, como fizemos no caso da omissão da imprensa.
Portanto, por favor, entendam de uma vez por todas que só trabalhamos com fatos concretos, mas que estamos dispostos a publicar qualquer "teoria conspiratória" desde que o autor se identifique e encaminhe o artigo para o nosso email: pauloricardopaul@gmail.com
Infelizmente, embora publiquemos na forma de comentários, não podemos publicar como artigos teorias encaminhadas por "anônimos".
Elaborem as suas teorias, encaminhem para nós e publicaremos com o maior prazer, inclusive dando a nossa opinião.
O nosso blog não é anônimo. O organizador é identificado plenamente.
Não queremos ter milhares de visitantes por dia por meio da divulgação de teorias sem comprovação, nem podemos, pois não somos anônimos.
Nosso blog tem nome e sobrenome.
Aliás, aconselho a todos e a todas que gostam de ler que sempre busquem quem é o autor do texto. Se ele tem nome e sobrenome. Se ele pode ser identificado e cobrado em face de possíveis ofensas dirigidas contra terceiros. Nada mais fácil do que inventar um nome, um apelido e criar um site, um blog, um twitter, uma página de face, etc, saindo a espalhar ofensas para todos os lados, sem qualquer compromisso com a verdade.
O verdadeiro jornalista investigativo tem nome, sobrenome, RG, CPF, endereço, ...

Juntos Somos Fortes!

O ESTRANHO CASO DO LANCE!NET - "O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"

Prezados leitores, nos confessamos surpresos com esse estranho caso do site LANCE!NET.
O site publica na matéria de André Kfouri que transcrevemos a seguir o seguinte:
"Doutor Valdir, como o ex-diretor jurídico é conhecido no Canindé, é o único envolvido na história que ainda não deu nenhuma declaração pública. Sua sala na sede do clube permanece vazia e promessas de que haveria um pronunciamento por escrito não foram cumpridas".
Justo, muito justo, justíssimo.
O Doutor Valdir tem que falar.
O que não é justo é o LANCE!NET publicar no dia 6 de dezembro de 2013, às 19:39 horas, que o jogador André Santos não poderia jogar contra o Cruzeiro, ele jogar, o Flamengo passar a correr o ricos de 40% de ser rebaixado, após os jogos de domingo e o LANCE!NET não publicar nada a respeito após o jogo do Flamengo no sábado e antes dos jogos de domingo, prejudicando a Portuguesa e auxiliando o Flamengo.
Isso não é justo, tiveram quase 24 horas para dar publicidade a esse fato importantíssimo na luta contra o rebaixamento, mas se calaram, como estão calados até hoje sobre o assunto.


Acesse a matéria e comprove a publicação na sexta-feira (Link).
Sinceramente, acho que o Doutor Valdir Rocha da Silva aprendeu com o LANCE!NET e com outros órgãos da imprensa esportiva: matéria ruim não se comenta.
Eis a matéria cobrando que o Doutor Valdir fale.
Nós apoaimos:
Fala Valdir!
E acrescentamos:
Fala (ou escreve) LANCE!NET !
Além disso, parece que não é o twitter que tem subterrâneos (como o jornalista acusa), parece que algumas redações da imprensa esportiva, essas sim, tem seus subterrâneos, onde a verdade fica sufocada, quando interessa.



CAMISA 12 por André Kfouri em 27.dez.2013 às 7:50h 
(publicada ontem, no Lance!) 
O DOUTOR
Um dos personagens centrais do “caso Héverton” tem se mantido em estranho silêncio desde que as primeiras informações sobre o episódio chegaram à superfície: Valdir Rocha da Silva, o interlocutor de Osvaldo Sestário na conversa telefônica a respeito da suspensão do jogador da Portuguesa. 
Doutor Valdir, como o ex-diretor jurídico é conhecido no Canindé, é o único envolvido na história que ainda não deu nenhuma declaração pública. Sua sala na sede do clube permanece vazia e promessas de que haveria um pronunciamento por escrito não foram cumpridas. A atuação de Rocha da Silva no último fim de semana do Campeonato Brasileiro de 2013, desde a noite de sexta-feira até a tarde de domingo, é crucial para o esclarecimento do que aconteceu. 
Lembremos que de acordo com Sestário, advogado que representou a Portuguesa no julgamento em que Héverton foi suspenso, as informações foram passadas ao Dr. Valdir na mesma sexta-feira. A comunicação aconteceu cerca de 24 horas antes de o Flamengo escalar André Santos no jogo contra o Cruzeiro. 
À luz das teorias conspiratórias que agitam as redes antissociais, a manipulação diabólica teria se dado após o Flamengo perceber a irregularidade que cometeu, de modo que o depoimento de Rocha da Silva é importante para elucidar como foi seu contato com o departamento de futebol. Com quem falou? Quando? Que informação transmitiu? Detalhe de peso: Héverton treinou e se concentrou no sábado, antes de o Flamengo jogar. 
O silêncio é companheiro do mistério. Não há motivo para que a Portuguesa não se dedique ao máximo para provar que cometeu uma falha administrativa. A exposição do responsável pelo erro não pode ser mais preocupante do que a situação do clube, prestes a ter o rebaixamento ratificado no julgamento desta sexta-feira. 
A não ser que tenha acontecido outro tipo de falha. O Dr.Valdir precisa aparecer. 
INFORMAÇÕES… 
As declarações mais recentes de Guto Ferreira revelam as disfunções internas da Portuguesa. Segundo o treinador que manteve o clube na Série A, no campo, a comissão técnica não sabia sequer que Héverton seria julgado na sexta-feira. Está evidente que para as pessoas que trabalhavam no time da Portuguesa, Héverton tinha condições de jogar contra o Grêmio. 
… DESENCONTRADAS 
Corre pelos subterrâneos do Twitter que há um vídeo em que Héverton admite que estava suspenso na última rodada, e que entrou em campo a mando do presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa. O jogador e o autor do suposto material – que tentou negociá-lo com meios de comunicação, sem sucesso – trocaram mensagens pouco elegantes no microblog durante o Natal. 
Este post foi publicado sexta-feira, dezembro 27th, 2013 às 7:50 na categoria camisa 12. lINK: http://blogs.lancenet.com.br/andrekfouri/2013/12/27/camisa-12-175/comment-page-1/#comments

Juntos Somos Fortes!

UM VÍDEO, VÁRIAS PERGUNTAS" - O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"

Prezados leitores, nós já provamos que parte da imprensa se calou no caso do jogador André Santos e que o único beneficiado com isso foi o Flamengo. Provamos tudo com FATOS.
Ontem, recebemos através do nosso twitter ( @ celprpaul ) um link para o vídeo que publicamos nesse artigo.
Ele é de curta duração (43 segundos).
O link direcionou para um canal do youtube identificado por "moubayed".
Nós verificamos e o vídeo foi publicado pelo Jornal Extra originalmente.
Lembramos que o Jornal Extra integra as Organizações Globo.
Tem como título:
Eis a descrição:
"Publicado em 27/12/2013 - 06:00 horas
Guto Seabra e Rafael Oliveira
Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD, e Osvaldo Sestário, ex-advogado da Portuguesa, foram flagrados em um vídeo juntos à mesa, em uma churrascaria no Rio.
Os dois são personagens importantes no caso Héverton, da Portuguesa, que repôs o Fluminense na Série A do Brasileiro. No vídeo, eles estão na companhia de uma terceira pessoa e conversam sobre uma partida do Ceará. Schimitt aparece logo no início do vídeo, mexendo em seu celular. Já Sestário surge nos segundos finais.
O procurador é o responsável por pedir a punição do clube paulista no julgamento dsta sexta. Já Sestário é acusado pela Lusa de não ter comunicado que a pena do meia foi de dois jogos, o que teria levado a sua escalação. - Isso não foi depois do julgamento (semana passada). Não vejo o Sestário há pelo menos 20 dias. Ele está fora do país — disse Schimitt, que reconheceu ser comum encontrar com advogados:
— Eu janto ou almoço com esses advogados que militam no STJD. É comum e não há nada demais.
Schmitt estará presente nesta sexta nos julgamentos de Héverton e André Santos. Ele já defendeu a punição aos dois clubes. O procurador reclamou que o caso vem sendo alvo de ações tentando desviar o foco:
— Tem muita coisa sendo veiculada para tirar o foco, um esquema para tirar a parte técnica do tribunal. Uma coisa meio sórdida mesmo".

Eis o vídeo:



O que temos de concreto:
- O vídeo foi editado (cortado) ou foi feito apenas para colocar no mesmo cenário Sestário e Schimitt (pouco provável), tendo a duração que permitisse apenas isso, pois se inicia com as imagens de Schimitt e termina quando alcança  Sestário.
- Pelo menos temos 4 pessoas no almoço. As 3 que aparecem e a que filma. 
Hipótese: Talvez existisse outra pessoa, pois quando a câmera se desloca para a esquerda, passa por Sestário e volta, o espaço entre quem filma e Sestário parece ser suficiente para a existência de outra cadeira, vazia ou ocupada. Situação diferente (espaço) entre quem filma e o procurador Schimitt. que parece bem menor, indicando que não devia existir ninguém entre eles.
- O Extra, mais uma vez, coloca o Fluminense como beneficiário. Isso no dia 27 de dezembro de 2013, quando já era mais do que claro que o beneficiário foi o Flamengo.
- O Extra entrevistou Schimitt.

Perguntas:
- Como o Extra obteve o vídeo?
Um(a) repórter estava no almoço ou obteve de outra fonte.

- O que pretendia o Extra com a publicação do vídeo no dia do julgamento do pleno do STJD?
Difícil responder, mas pelo conteúdo, apenas estabelecer uma ligação entre Sestário e Schimitt. fora do tribunal, algo que para os inocentes úteis pode significar muita coisa, pois gera dúvida e interpretações mirabolantes.
Observe que no vídeo Sestário e Schimitt. nem conversam.

- O Extra perguntou a Schimitt quem estava no encontro?
O procurador pode não se lembrar da data do almoço, mas vendo as imagens, dificilmente não lembraria do local e de quem estava presente no "choppinho".

- Por que o Extra não identificou a terceira pessoa, a que comenta o fato, considerando que entrevistou Schimitt?
Novamente, vendo as imagens, Schimitt o identificaria.
Tal cidadão poderia esclarecer tudo o que se passou no encontro e a mat´[eria do EXtra ganharia alguma robustez (ou não), dependendo dos interesses da empresa.

Salvo melhor juízo, caso não tenha surgido nenhuma novidade, essa matéria quase nada acrescenta para que possamos esclarecer o caso "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa". 
Se mostra, mais uma, a enésima tentativa de culpar o Fluminense pelo rebaixamento da Portuguesa e com isso proteger o Flamengo.
No tocante ao silêncio da imprensa sobre o caso André Santos, nada acrescenta, esse tema parece proibido na imprensa, mas nós vamos romper essa blindagem.
É uma questão de tempo.
Como foi para rompermos a blindagem no sentido de que na imprensa não se podia falar mal das UPPs, nós batemos e batemos até que o primeiro furo surgiu e os defeitos do projeto se tornaram públicos, apesar das tentativas atuais de colocar remendos por parte da imprensa, a "água" continua vazando por todos os lados.
Isso ocorrerá coma denominada "FLAPRESS", mais cedo ou mais tarde.

Juntos Somos Fortes!

A IMPRENSA CONTRA A PAREDE - "O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"



A imprensa livre é imprescindível para o estabelecimento do estado democrático de direito. Ela tem o dever de conhecer, investigar, analisar, concluir e publicar os fatos de interesse público. Isso não só para o cumprimento do seu dever ético, mas sobretudo para que cumpra o seu compromisso social de formar a opinião pública baseada em verdades, caso contrário,  a imprensa deixa de ser um bem para a população e passa a ser uma forma de manipular a opinião pública, algo criminoso. Um crime contra o povo, contra a pátria e contra a democracia.
Infelizmente, paralelamente a tais verdades inquestionáveis, a imprensa é uma atividade comercial, situação que sempre a coloca contra a parede quanto tem que publicar algo contra governos que são anunciantes e contra as maiorias, pois perder anunciantes e leitores é algo impensável para a atividade comercial da imprensa.
Por outro lado, contra alguns ela é impiedosa.
Os Policiais Militares são algumas de suas vítimas preferenciais quando querem escandalizar.




Cito o exemplo recente de dois PMs que foram presos acusados de terem roubado uma senhora em uma UPP. Isso é uma demonstração clara da falência da segurança pública no Rio de Janeiro. 
A matéria diz que confessaram o crime, portanto, não podemos escrever nada para defendê-los, mas a narrativa que as Organizações Globo colocaram em um vídeo que teria sido feito por um morador é inverídica. 
A comprovação está no artigo que escrevemos e nas imagens amadoras que produzimos e que ilustram esse artigo (Acessem o artigo, assistam a reportagem e vejam as fotos - Link).
Pois é ...
Nós, o blog e os colaboradores, cada vez em número maior, colocamos a imprensa contra a parede.
Provamos que órgãos da imprensa esportiva, inclusive as poderosas Organizações Globo, noticiaram nos dias 6 e 7 de dezembro de 2013, que André Santos não poderia jogar, ele jogou contra o Cruzeiro, isso colocou o Flamengo em risco de rebaixamento (40%) e ninguém noticiou isso entre o final do jogo do Flamengo e o início da rodada de domingo. Isso foi gravíssimo. O Flamengo foi claramente beneficiado e a Portuguesa prejudicada.
Nós achamos "batom na cueca", desculpem o emprego do dito popular.
É flagrante delito de uma omissão que favoreceu ao clube de maior torcida do Brasil e prejudicou a Portuguesa. Pior, além do silêncio, insistiram em tentar jogara culpa no Fluminense, transferindo responsabilidade. 
Não é essa a imprensa que queremos.
Todos silenciaram sobre isso e até a presente data ninguém comenta que isso ocorreu, embora as provas sejam fartas.
Como até hoje ninguém explicou porque a Portuguesa foi julgada antes do Flamengo no pleno. Se isso tivesse ocorrido, o Flamengo ficaria por horas rebaixado à 2a divisão. Porém , isso é de menor importância. O silêncio de sábado e domingo é que constitui algo muito grave, assim como, não denunciar isso até hoje.
Felizmente, tenho recebido comentários no blog, mensagens no twitter e emails que dão conta que está começando a crescer uma onda de questionamentos contra a imprensa em face desse silêncio.
São torcedores e, inclusive, jornalistas, que estão começando a apertar o cerco contra o silêncio da imprensa, forçando que a verdade seja pública e que a imprensa corte na própria carne.
É hora de todos e de todas pegarem essa onda, quem sabe não a transformamos em uma tsunami e esprememos a imprensa contra a parede, para que ela noticie os fatos que envolvem "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa".
Como você pode fazer parte desse movimento pela ética e pela moralidade na imprensa?
É muito simples.
Use emails e as redes sociais para encaminhar para os órgãos de imprensa, para o Ministério Público (aceita denúncia anônima por email), para os órgãos de defesa do consumidor, para os clubes de futebol e outros destinatários que considerar convenientes, a seguinte pergunta (faça as alterações que considerar úteis, mas não se afaste do foco):

- Por que nos dias 6 e 7 de dezembro de 2013, as Organizações Globo e outros órgãos de imprensa, publicaram em seus sites, antes do jogo Flamengo e Cruzeiro, que o jogador André Santos estava suspenso e não poderia jogar. Ele jogou. Erro que fez com que o Flamengo ficasse exposto a perder 4 pontos (como perdeu), ingressando na prática na luta contra o rebaixamento (no domingo tinha 40% de chances de ser rebaixado) e nenhum órgão da imprensa noticiou tais fatos até o início da rodada de domingo, dia 8 de dezembro de 2013? Qual o motivo para o silêncio que perdura até hoje?

Faça isso, entre na corrente cívico-democrática.
Vamos ver até quando a imprensa aguentará a nossa pressão.
Se for preciso poderemos ir para as ruas de forma organizada, ordeira e pacífica para lutar por uma imprensa livre no Brasil, pois sem isso, não existe democracia.
Caso essa seja a primeira vez que está acessando o blog, procure os artigos e o vídeo explicativo da série "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa" para ficar inteirado sobre as provas.

Juntos Somos Fortes!

1.000 POLICIAIS MILITARES PODEM SER PROMOVIDOS

JORNAL O DIA:



Juntos Somos Fortes!

O RIO CADA VEZ MAIS 'PACIFICADO" ...


1) JORNAL EXTRA
28/12/13 21:40 Atualizado em 28/12/13 21:44 
Menina de seis anos é baleada na cabeça em Belford Roxo 
O Globo 
RIO — A menina Alexia Graziela Furtado, de 6 anos, foi baleada na cabeça durante troca de tiros entre bandidos na tarde deste sábado, no Morro do Machado, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A menor foi encaminhada para o Hospital de Saracuruna em estado grave. Segundo policiais do 39º BPM (Belford Roxo), Alexia deixava uma farmácia na Avenida Automóvel Clube, no bairro Jardim Gláucia, quando traficantes rivais começaram a trocar tiros. A ação aconteceu por volta das 17h. (Fonte). 

2) "SITE G1
30/12/2013 08:43:44
Perseguição termina com um morto e 3 presos na Linha Amarela, no Rio 
Grupo teria se recusado a parar em uma blitz, nesta segunda-feira (30).
No veículo, foram encontradas drogas e uma balança, segundo a PM.
g1.globo.com
Uma perseguição terminou com um homem morto e outros três presos, na Linha Amarela, no Rio, na madrugada desta segunda-feira (30). O grupo teria se recusado a parar em uma blitz, conforme mostrou o Bom Dia Rio. Policiais militares seguiram o veículo até a altura da Avenida Dom Hélder Câmara, em Pilares, na Zona Norte. Houve troca de tiros e um dos ocupantes do carro foi atingido e morreu.
O carro da PM tinha marcas de balas, mas nenhuma arma foi encontrada com o grupo que estava no carro. No veículo foi encontrada uma pequena quantidade de drogas e uma balança. Os presos foram levados para a 21ª DP (Bonsucesso). Nenhum deles havia passagem pela polícia".

3) O DIA
29/12/2013 09:11:05
Bandidos matam homem durante tentativa de assalto em São Cristóvão
Amigo de infância que estava no banco do carona ficou ferido após abordagem dos criminosos
VICTOR CORRÊA
Rio - Um homem morreu e outro ficou ferido após tentativa de assalto, na madrugada deste domingo, no entorno da Feira de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão. Dois bandidos armados renderam o motorista Daniel Faria Lisboa Rodrigues, de 29 anos, que dirigia um Astra prata na companhia do amigo, o técnico em refrigeração Maycon Batista, 25. O motorista levou um tiro no peito e o amigo, foi atingido de raspão por um estilhaço de bala na barriga. Os dois saíram da casa de shows Barra Music e pretendiam esticar a noite na Praia da Bica, na Ilha do Governador, mas decidiram passar antes na Feira de São Cristovão (Leia mais).

Juntos Somos Fortes!

domingo, 29 de dezembro de 2013

O FLAMENGO E A FLAPRESS - COMO FAZER A IMPRENSA CORTAR NA PRÓPRIA CARNE?



Prezados leitores, cada um de nós terá que ser um Davi para vencermos esse Golias.
Como fazer a imprensa revelar um escândalo que envolve a própria imprensa?
Como fazer a imprensa cortar na própria carne?
A imprensa é pródiga em divulgar escândalos que envolvem políticos, policiais, artistas, atletas e outras categorias profissionais, mas se cala diante dos seus próprios problemas. 
Quem se recorda da imprensa denunciando um escândalo sobre seus integrantes?
O fato é gravíssimo, tudo leva a crer que houve um pacto de silêncio para não revelar o que o glorioso Clube de Regatas do Flamengo, após a sua direção ter cometido um erro grosseiro, isso no sábado, passou a correr 40% de chances de ser rebaixado após o complemento da rodada no domingo.
Eu vivenciei uma situação semelhante, isso no dia 27 de janeiro de 2008(domingo), quando 2.000 Policiais Militares e Bombeiros Militares fizeram uma caminhada pela orla do Leblon, ordeira e pacífica, parando na esquina da rua onde fica situado o prédio onde o governador Sérgio Cabral reside. Era dia do aniversário do governador. Nós lutávamos por salários justos e por adequadas condições de trabalho. A TV Globo cobriu toda a caminhada, cinegrafistas subiram no nosso caminhão de som para filmar melhor, fizeram entrevistas e afirmaram que tudo seria exibido no Fantástico, o programa mais assistido do domingo, um programa em rede nacional.
Nenhuma uma palavra, nem uma imagem, nada. 
Salvo melhor juízo, o "abafa" está em curso, o direcionamento é não falar no caso para que caia no esquecimento ou seja encarado como mais uma "teoria conspiratória", só que temos todas as provas e a imprensa envolvida nem apresenta a sua versão defensiva, a sua justificativa.
Leia o artigo que sintetiza o que ocorreu (Link)
Sim, temos o Ministério Público, temos os órgãos de defesa do consumidor, temos a Associação Brasileira de Imprensa, temos a FENAJ, a CBF e outros caminhos para denunciar, mas temos que tornar o escândalo público.
A torcida da Portuguesa é a principal interessada por ser vítima do rebaixamento e a torcida do Fluminense também, porque de modo sórdido até hoje tentam responsabilizar o Fluminense pela queda da Portuguesa, uma mentira grosseira.
Diante dessa realidade, cada um de nós tem que fazer a sua parte. 
Cada um que deseja colocar um mínimo de moralidade neste esporte, onde as fraudes começam sendo praticadas no próprio campo, onde os "artistas do espetáculo", em grande número, são fraudadores brilhantes que fingem terem sofrido faltas que não ocorreram, ganhando jogos dessa forma desonesta.
Cada um de nós terá que ser um Davi para vencermos esse Golias.
Cada um que pegue a sua funda e as suas pedras.
O gigante não é invencível.

Juntos Somos Fortes!

sábado, 28 de dezembro de 2013

A BOMBA! "O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA"

Prezados leitores, tudo indica que conseguimos identificar um grave problema ocorrido na cobertura jornalística do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2013, tendo em vista que passados alguns dias e centenas de comentários, ninguém apresentou até o presente momento uma justifica plausível  para o seguinte fato:



Alguns órgãos da imprensa, inclusive as Organizações Globo, noticiaram que o jogador André Santos não poderia jogar contra o Cruzeiro, isso nos dias 6 e 7 de dezembro de 2013, por estar suspenso. André Santos jogou e nenhum órgão da imprensa esportiva, nem os que noticiaram o seu impedimento em participar, noticiaram ele jogou IRREGULARMENTE e, muito menos, que com isso o FLAMENGO ESTARIA PRESTES A PERDER 4 (quatro) PONTOS E INGRESSAR NA LUTA CONTRA O REBAIXAMENTO.

Nós republicamos essa síntese em face da dificuldade que muitos estão enfrentando para entender algo tão simples: o silêncio da imprensa sobre algo importantíssimo, pois dizia respeito ao Flamengo, ao Fluminense, ao Vasco da Gama, ao Criciúma, ao Coritiba, ao Internacional e à Portuguesa, equipes que matematicamente ainda poderiam ser rebaixadas conforme a tabela a seguir:


Aproveitamos o momento para informar que não mais discutiremos no blog ou nas redes sociais fatos que não guardem relação direta com os FATOS que sintetizamos.
Por favor, quem não conseguir entender, ocupe seu tempo com outros interlocutores.
Também não cabe mais discutir se o jogador estava ou não irregular, pois isso foi materializado em dois julgamentos:
- Turma STJD - Flamengo perdeu de 5 x 0. 
- Pleno so STJD - Flamengo perdeu de 8 x 0.
Obviamente, não merece prosperar que órgãos da imprensa esportiva tenham ESQUECIDO de noticiar, algo que por dever de ofício, como provaremos a seguir,  deveriam fazer logo após o jogo do Flamengo no sábado e antes dos jogos de domingo, considerando que a classificação sofreu uma grande modificação, diante da possibilidade (que virou realidade) do Flamengo ser punido.
Nada justifica o silêncio da imprensa, pelo menos no sentido de informar que André Santos jogou irregularmente e que o Flamengo poderia perder 4 (quatro) pontos.
Eis a projeção da tabela:


Como explicamos no vídeo o Flamengo tinha no domingo o percentual de 40% de ser rebaixado.
OS FATOS, ESSES CHATOS!
No momento que alguém da imprensa der uma explicação sobre a omissão (culposa ou dolosa), quem sabe nós aceitemos a argumentação, mudando de opinião, mas até o presente momento nenhuma palavra foi dita ou escrita, que tenha sido ouvida ou lida por nós.
Portanto, prezados torcedores do Flamengo, a nossa tese é baseada nisso, não estamos levando em consideração nenhuma teoria conspiratória, só FATOS.
Diante do exposto, temos:
- Fato: Omissão de informação de interesse público e de extrema relevância para o Brasileiro 2013.
- Autor: parte da imprensa esportiva.
- Beneficiado: Flamengo (só o Flamengo ganhou com o silêncio).
- Prejudicado: Portuguesa. 
- Prejuízo financeiro: incalculável, nesse primeiro momento.
Não duvidaremos da inteligência mediana, perdendo o nosso e o tempo dos leitores, para demonstrarmos os efeitos que a divulgação do caso do Flamengo teria nos outros clubes que lutavam contra o rebaixamento. Pois, certamente, esses clubes se cercariam de todos os cuidados para não repetirem o erro do Flamengo.
Nesse ponto, temos que destacar, que se a Portuguesa buscasse melhores informações sobre o julgamento do Héverton, não escalaria o jogador diante de qualquer dúvida, o que significaria o rebaixamento do Flamengo.
A nossa linha é diametralmente oposta à teoria conspiratória que circulou de que alguém da Portuguesa teria colocado Héverton para salvar o Flamengo, recebendo por isso.
Também não perderemos mais tempo para explicar que a entrada de Héverton salvou o Flamengo (após o cometimento do erro) e não o Fluminense como tentaram de todas as formas divulgar, sabe-se lá por quais motivos, talvez inconfessáveis.
É importante abrir uma lacuna para PEDIR AJUDA aos nossos leitores, pois estamos buscando o melhor caminho para apresentar os fatos ao fiscal da lei, o Ministério Público. Quem tiver uma ideia, por favor, encaminhe na forma de comentário ou para o email: 
pauloricardopaul@gmail.com
O nosso êxito caminha junto com o fato de que quanto mais alternativas forem elencadas, maiores chances teremos de encontrar o melhor caminho.
Por enquanto, citaremos trechos do "Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros"

"Capítulo I - Do direito à informação 
Art. 1º O Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros tem como base o direito fundamental do CIDADÃO à informação, que abrange seu o direito de informar, de ser informado e de ter acesso à informação
Art. 2º Como o acesso à informação de RELEVANTE INTERESSE PÚBLICO É UM DIREITO FUNDAMENTAL, os jornalistas não podem admitir que ele seja impedido por nenhum tipo de interesse, razão por que: 
I - A DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO PRECISA E CORRETA É DEVER DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO e deve ser cumprida independentemente de sua natureza jurídica - se pública, estatal ou privada - e da linha política de seus proprietários e/ou diretores. 
II - A PRODUÇÃO E A DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO DEVEM SE PAUTAR PELA VERACIDADE DOS FATOS E TER POR FINALIDADE O INTERESSE PÚBLICO
III - a liberdade de imprensa, direito e pressuposto do exercício do jornalismo, implica compromisso com a responsabilidade social inerente à profissão; 
IV - a prestação de informações pelas organizações públicas e privadas, incluindo as não-governamentais, é uma obrigação social. 
V - a obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução à autocensura são delitos contra a sociedade, devendo ser denunciadas à comissão de ética competente, garantido o sigilo do denunciante. 
Capítulo II - Da conduta profissional do jornalista
Art. 3º O exercício da profissão de jornalista é uma atividade de natureza social, estando sempre subordinado ao presente Código de Ética.
Art. 4º O COMPROMISSO FUNDAMENTAL DO JORNALISTA É COM A VERDADE NO RELATO DOS FATOS, RAZÃO PELA QUAL ELE DEVE PAUTAR SEU TRABALHO PELA PRECISA APURAÇÃO E PELA SUA CORRETA DIVULGAÇÃO. 
(...) 
 Art. 6º É dever do jornalista:
I - opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos;
II - DIVULGAR OS FATOS E AS INFORMAÇÕES DE INTERESSE PÚBLICO;
(...)
VII - COMBATER E DENUNCIAR TODAS AS FORMAS DE CORRUPÇÃO, EM ESPECIAL QUANDO EXERCIDAS COM O OBJETIVO DE CONTROLAR A INFORMAÇÃO;
(...)
X - DEFENDER OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS, BASE DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO; 
(...)
XIII - denunciar as práticas de assédio moral no trabalho às autoridades e, quando for o caso, à comissão de ética competente; 
(...)
Art. 7º O jornalista não pode: 
(...)
II - submeter-se a diretrizes contrárias à precisa apuração dos acontecimentos e à correta divulgação da informação; 
(...)
IX - valer-se da condição de jornalista para obter vantagens pessoais. 
Capítulo III - Da responsabilidade profissional do jornalista 
Art. 8º O jornalista é responsável por toda a informação que divulga, desde que seu trabalho não tenha sido alterado por terceiros, caso em que a responsabilidade pela alteração será de seu autor. 
Art 9º A presunção de inocência é um dos fundamentos da atividade jornalística. 
Art. 10. A opinião manifestada em meios de informação deve ser exercida com responsabilidade. 
Art. 11. O jornalista não pode divulgar informações: 
I - visando o interesse pessoal ou buscando vantagem econômica; 
(...) 
Art. 12. O jornalista deve: 
(...)
VI - PROMOVER A RETIFICAÇÃO DAS INFORMAÇÕES QUE SE REVELEM FALSAS OU INEXATAS e defender o direito de resposta às pessoas ou organizações envolvidas ou mencionadas em matérias de sua autoria ou por cuja publicação foi o responsável; 
(...) 
Vitória, 04 de agosto de 2007. 
Federação Nacional dos Jornalistas (Link).

Salvo melhor juízo, as violações ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros são indiscutíveis.
Ficamos no aguardo de suas sugestões, caros leitores.
No início do ano estaremos viajando para São Paulo, onde tentaremos obter novos subsídios, nesse caso com relação às "teorias conspiratórias" e buscaremos um encontro com a direção da Portuguesa.

Juntos Somos Fortes!

FLAMENGO TENTA GANHAR JOGO NO TAPETÃO, MAS PERDE...



O jogo foi um a um e o Flamengo tentou ganhar no "tapetão", mas não conseguiu.

JORNAL O DIA 
3.05.2013 às 20h07 
TJD arquiva inquérito do jogo entre Fla x Duque de Caxias 
Rio - O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD/RJ) arquivou o inquérito, pedido pelo Flamengo, que apurava interferência externa no jogo entre o Rubro-Negro e Duque de Caxias, válido pelo Carioca. O auditor relator José Jayme de Souza Santoro optou pelo arquivamento do caso. 
"Salta aos olhos de que, se erro técnico aconteceu, estaríamos diante de erro de fato, não tendo havido qualquer infração à regra do jogo. Nem se vislumbra qualquer infração ao CBJD", diz a decisão. 
A polêmica surgiu em gol de Hernane. Primeiramente, o trio de arbitragem validou o lance. Porém, 40 segundos depois, o gol foi anulado. O fato gerou a interpretação de que aconteceu interferência externa, algo proibido. 
O árbitro Pathrice Maia, o auxiliar Lenilton Rodrigues Gomes, o quarto árbitro Christiano Gayo Nascimento e o técnico de arbitragem Edilson Soares da Silva prestaram esclarecimentos do lance do jogo e negaram interferência externa (Leia mais).

Juntos Somos Fortes!

DESMILITARIZAÇÃO DAS POLÍCIAS MILITARES: SIM OU NÃO?




FOLHA DE SÃO PAULO 
1)28/12/2013 - 03h00 
É preciso desmilitarizar a polícia? Sim 
MARCELO FREIXO ESPECIAL PARA A FOLHA 
DESMILITARIZAR A PM JÁ 
O que a sociedade deve esperar de policiais militares que, ao longo de sua formação, são obrigados por seus superiores a se sentar e a fazer flexões sobre o asfalto escaldante, que lhes provoca queimaduras nas mãos e nas nádegas? 
Como esses soldados, submetidos a um treinamento cruel e humilhante, se comportarão quando estiverem patrulhando as ruas e atuando na "pacificação" das comunidades? Como uma instituição que não respeita os direitos de seus membros pode contribuir com a democracia? 
Dar respostas a essas perguntas se tornou ainda mais urgente após a morte do recruta da Polícia Militar do Rio de Janeiro Paulo Aparecido Santos de Lima, de 27 anos, em novembro. Membro da 5ª Companhia Alfa, ele foi parar no CTI (centro de terapia intensiva) do hospital central da PM após ser submetido a um treinamento que mais pareceu uma sessão de tortura, no CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças). 
Além de Paulo, outros 33 recrutas passaram mal e 24 sofreram queimaduras nas mãos ou nas nádegas. Segundo relatos de colegas, quem não suportava os exercícios sob a temperatura de 42 graus Celsius –a sensação térmica era de 50 graus Celsius– levava um banho de água gelada ou era obrigado a se sentar no asfalto. 
E o caso não é isolado. Após a morte de Paulo, o Ministério Público ouviu recrutas da 5ª Companhia Alfa. Eles confirmaram os castigos cruéis e contaram que os oficiais não davam tempo suficiente para que se hidratassem. Alguns tiveram que beber água suja na cavalaria. Segundo informações da enfermaria da unidade, alunos chegaram a urinar e vomitar sangue. O secretário estadual de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, classificou a morte como homicídio. 
Até policiais experientes não resistem a esses treinamentos. Neste mês, na Bahia, os soldados Luciano Fiuza de Santana, 29, e Manoel dos Reis Freitas Júnior, 34, morreram após passarem mal num teste de aptidão física para ingressar no Batalhão de Choque. Outros precisaram ser hospitalizados. 
A tragédia envolvendo o recruta fluminense e os policiais baianos, infelizmente, não é só do Rio e da Bahia, mas de toda a sociedade brasileira. Em todos os Estados do país, a PM é concebida sob a mesma lógica militarista e antidemocrática. 
Ninguém precisa ser submetido a exercícios em condições degradantes e a castigos cruéis para se tornar um bom policial. Em vez de se preocupar em formar soldados para a guerra, para o enfrentamento e a manutenção da ordem de forma truculenta, o Estado precisa garantir que esses profissionais atuem de forma a fortalecer a democracia e os direitos civis. A realização dessa missão passa necessariamente por mudanças na essência do braço repressor do poder público. 
Desde as manifestações dos últimos meses em todo o país, quando os excessos da PM e a sua dificuldade em conviver com o regime democrático ficaram evidentes, o debate sobre sua desmilitarização se tornou urgente. A PM é uma herança dos anos de chumbo, uma força auxiliar do Exército. Mas o que nós precisamos é de uma instituição civil. 
Nesse sentido, é fundamental que o Congresso Nacional aprove a proposta de emenda constitucional (PEC 51/2013) que prevê a desvinculação entre a polícia e as Forças Armadas; a efetivação da carreira única, com a integração entre delegados, agentes, polícia ostensiva, preventiva e investigativa; e a criação de um projeto único de polícia. 
Esse debate deve envolver os próprios policiais e as organizações da sociedade civil. Essa proposta não significa estar contra a polícia, mas estar a favor dos servidores da segurança pública e da cidadania. 
MARCELO FREIXO, 46, professor de história, é deputado estadual pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) no Rio de Janeiro 

2) 28/12/2013 - 03h00 
É preciso desmilitarizar a polícia? Não 
ALVARO BATISTA CAMILO 
ESPECIAL PARA A FOLHA 
DEPRECIAR, DESMERECER, DESMILITARIZAR 
O desconhecimento do que é a Polícia Militar no Brasil leva as pessoas a pensarem, erroneamente, em treinamento de guerra e inimigos. Segundo esse pensamento, a desmilitarização seria a solução para eventuais deslizes e ações violentas. 
Só neste ano, em São Paulo, mais de 55 policiais militares perderam a vida defendendo o cidadão e cerca de 400 ficaram feridos, alguns com sequelas para o resto da vida. Isso aconteceu porque eles internalizaram valores que lhes foram transmitidos no consistente e demorado curso de formação, reiterados pelos comandos diuturnamente. 
O militarismo nas polícias é a forma de internalizar valores éticos, morais, de ordem e respeito às pessoas. Essa conduta é responsável por tornar os policiais militares homens e mulheres diferenciados por seu comprometimento com a defesa da vida e da dignidade, morrendo por seu ideal, se necessário for. Pelos indicadores apontados, isso não é apenas retórica. 
A polícia de hoje é uma polícia cidadã, focada na prestação de serviço. O policial militar não tem inimigo a ser eliminado. Tem um infrator da lei que deve ser preso e entregue à Justiça (Giraldi, 1999). 
Todo treinamento nas escolas da Polícia Militar –todas de nível superior– tem esse foco. Há uma disciplina específica de direitos humanos e seus conceitos, junto com a filosofia de polícia comunitária e de gestão pela qualidade, norteiam as ações policiais. Lá se ensina que a razão de ser da polícia é o cidadão. 
Os erros e desvios, quando acontecem –e acontecem, como em qualquer profissão–, são rigorosamente punidos por meio de uma corregedoria forte e atuante, que não sobresta procedimentos, que não transfere policial como solução, que não prescreve aposentadoria com salário integral como punição, que não se intimida e expulsa os policiais que não honram seu "compromisso com o cidadão" (slogan da PM de São Paulo em 2010). 
Agora que os indicadores não estão tão bons, fala-se muito em mudanças. Mas se ignora que a Polícia de São Paulo foi o fator fundamental no maior exemplo de combate à criminalidade no mundo ao fazer cair os homicídios nas 645 cidades do Estado consecutivamente por 12 anos em 72%. 
Destaque-se: a queda não se efetivou em apenas uma cidade, como Bogotá ou Nova York. 
Erra quem compara os indicadores de letalidade policial com aqueles existentes nos Estados Unidos e demais países com legislação forte e poucos confrontos. Não considerar essas premissas é o mesmo que comparar banana com laranja. 
Caro leitor, a Polícia Militar exerce papel principal nessa conquista, pois o indicador cai quando o crime não acontece. Para isso, é fundamental a prevenção feita pela PM, com planejamento e inteligência, de forma competente. 
Cada país tem a sua peculiaridade, o seu arcabouço legal, a sua herança cultural, e no Brasil não é diferente. As Polícias Militar, Civil e Federal têm missões definidas e se completam, na medida de sua competência constitucional. Precisamos aperfeiçoá-las, com melhor treinamento e salários dignos, e exigir que cada vez mais prestem melhores serviços aos cidadãos, aprimorando os seus processos demissórios para banir de seus quadros aqueles que não se enquadrarem na nova ordem. 
A Polícia Militar é o sustentáculo da democracia, a garantidora do Estado democrático de Direito, o último anteparo do cidadão contra a criminalidade e, em muitos locais, o único. Devemos trabalhar para que ela melhore sempre, a cada dia, dentro do princípio da melhoria contínua que também a norteia. Depreciá-la, desmerecê-la, desmilitarizá-la é um grande erro. 
ALVARO BATISTA CAMILO, 52, administrador de empresas, é vereador de São Paulo pelo PSD. Foi comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo (de 2009 a 2012)" 

Juntos Somos Fortes!

"O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA" POR QUE JULGARAM PRIMEIRO A PORTUGUESA?



A participação dos leitores é cada vez maior, isso é muito bom, significa que estamos fazendo um trabalho em equipe.
Em artigo anterior nós questionamos o motivo da Portuguesa ter sido julgada primeiro que o Flamengo.
Como ambos tinham sido condenados no STJD por 5 x 0 e se esperava que fossem condenados por 8 x 0 no pleno do STJD, como acabou ocorrendo, causou surpresa o fato do processo do Flamengo ter numeração inferior, portanto deveria ser julgado primeiro.
Se isso tivesse acontecido, o Flamengo estaria rebaixado para a série B, isso até o final do julgamento da Portuguesa.
Os fatos, esses chatos!
O leitor gdstw postou o seguinte comentário no artigo em referência:

"0628 de dezembro de 2013 11:49 
Faço minhas pesquisas simultâneas às suas e eis o que descobri: O art. 120 do CBJD se refere à ordem dos processos em seções de instrução e julgamento: 
"Art. 120. Nas sessões de instrução e julgamento será observada a pauta previamente elaborada pela Secretaria, de acordo com a ordem numérica dos processos. 
§ 1º Terão preferência os procedimentos especiais e os pedidos de preferência das partes que estiverem presentes, com prioridade para as que residirem fora da sede do órgão judicante
§ 2º As sessões de instrução e julgamento serão públicas, podendo o Presidente do órgão judicante, por motivo de ordem ou segurança, determinar que a sessão seja secreta, garantida, porém, a presença da Procuradoria, das partes e seus representantes. 
§ 3º Na impossibilidade de comparecimento do relator anteriormente sorteado, o processo poderá ser redistribuído e julgado na mesma sessão. (NR).
" Descobri então o número dos processos de ontem: 
-  Processo nº 316/2013 - CR Vasco da Gama 
- Processo nº 319 /2013 - CR Flamengo 
- Processo nº 320 /2013 - A. Portuguesa de Desportos 
Não sei se este artigo também interfere no Pleno do STJD, mas se não interfere provavelmente a ordem dos processos se encontra sobre decisão do presidente da comissão. Fonte: http://imagens.cbf.com.br/201210/1041889652.pdf 

Agradecemos a prestimosa colaboração.
Será que o presidente da Portuguesa usou da prerrogativa prevista no parágrafo primeiro e solicitou prioridade para o julgamento, em face da parte residir fora do Rio de Janeiro?
Difícil acreditar.
Será que alguém ordenou a pauta de modo que o Flamengo não fosse julgado antes da Portuguesa?
É preciso buscar essa resposta.
O tema "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa" faz lembrar um ditado popular:
- Quanto mais se mexe, mais fede!

Juntos Somos Fortes!

REDE GLOBO: OS FATOS, ESSES CHATOS! O QUE O PM EXIBE É DINHEIRO?

Prezados leitores, na série "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa", comprovamos que 
parte da imprensa omitiu o fato do Flamengo poder ser rebaixado, algo gravíssimo.
Hohe solicitamos que vocês prestem atenção nessa matéria que acusa PMs.
O jornalista narra dizendo que "um dos PMs aparece colocando a mão na bermuda de uma mulher e pouco depois ele mostra o dinheiro".
Isso é fato!
A matéria informa que "segundo a Polícia Civil eles confessaram o roubo, quando teriam pego R$ 540,00 da mães de um traficante".
Assistam as imagens feitas por um morador:

 


SITE G1
27/12/2013 19h34 - Atualizado em 27/12/2013 20h30
Vídeo mostra PMs de UPP roubando mulher no Morro São Carlos, Rio
Dois policiais militares confessaram roubo de R$ 540 de mãe de traficante.
Dupla está no Batalhão Prisional da PM; veja imagens feita por morador (Leia mais). 

Longe de querer defender os PMs, sobretudo em razão da matéria ter informado que eles confessaram o roubo, procuramos olhar com detalhes as imagens e paramos o vídeo no ponto que o PM estaria exibindo o dinheiro. 
Vejam:



Em primeiro lugar, solicitamos desculpas pela qualidade das fotografias.
Certamente, quem possui o programa adequado poderá obter imagens bem melhores.
O que o PM está exibindo parece dinheiro?

Juntos Somos Fortes!

"O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA" - JULGAMENTO - FATO ESTRANHO





Prezados leitores, recebemos um comentário interessante sobre o julgamento da Portuguesa e do Flamengo.
Observem:
1) Quem foi julgado primeiro?
- A Portuguesa.
2) Quem perdeu o julgamento do recurso?
- A Portuguesa e o Flamengo perderam.
3) Logo após o julgamento da Portuguesa o que ocorreu?
- Os órgãos de imprensa que cobriam o evento correram para noticiar em primeira mão que a Portuguesa estava rebaixada, tinha sido confirmado o rebaixamento.
Todos devem ter ouvido isso.
Nós ouvimos.
4) E caso o julgamento do Flamengo fosse o primeiro? Será que os órgãos de imprensa adotariam o mesmo procedimento?
- Nesse caso o Flamengo estaria rebaixado, pelo menos até o final do julgamento da Portuguesa.
5) Como é determinada a ordem dos julgamentos que estão na pauta?
Nós não sabemos.
O certo é que o processo do André Santos é o de número 172/2013 e que o processo do Héverton é o de número 183/2013.
Portanto, se a ordem numérica for a que determina a sequência de julgamento, inverteram a ordem.
Se o critério for sorteio, por exemplo, o processo da Portuguesa foi sorteado para ser julgado primeiro, o que significa que não houve a inversão. Nada a reclamar.
Se quem escolhe é o Presidente do STJD, ocorreu a inversão da ordem.
Cabe destacar que se a ordem for numérica, passa a existir a possibilidade de terem invertido a ordem propositalmente para que o Flamengo não ficasse na condição de rebaixado por algumas minutos ou horas.
Diante do que já lemos e assistimos sobre os fatos, podemos esperar tudo.
O interessante é que na ata dos julgamentos, a ordem é numérica, basta conferir as imagens sobre parte dela que publicamos (Leiam).
Alguém sabe o que determina a ordem dos julgamentos no STJD?
Por favor, informe.

Juntos Somos Fortes!

PS - Posteriormente, verificamos que fizemos uma confusão entre o julgamento do atletas e o julgamento dos clubes no STJD. 
No tribunal a ordem foi obedecida.
Link: http://imagens.cbf.com.br/201312/1921086320.pdf

A VERDADE SOBRE AS ALEGADAS "VIRADAS DE MESA" DO FLUMINENSE

Prezados leitores, nos artigos da série "O Flamengo e o rebaixamento da Portuguesa (Link para a maioria dos artigos)" e no vídeo explicativo (Link) esclarecemos que ocorreu um movimento para responsabilizar o Fluminense pelo rebaixamento da Portuguesa, o que é uma mentira.
Na verdade tal tentativa era para ocultar os verdadeiros culpados, como ficou claramente demonstrado.
A seguir transcrevemos uma matéria da ESPM que trata das alegadas "viradas de mesa" do Fluminense, prestem muita atenção.

ESPN
BATE-BOLA

ESPM


 
Juntos Somos Fortes!

"O FLAMENGO E O REBAIXAMENTO DA PORTUGUESA" - PEQUENO DETALHE


Prezados dos leitores, leiam essa publicação do jornal O Globo:
06/12/2013 - 19:44 
Suspenso, André Santos não enfrenta o Cruzeiro pelo Brasileirão 
Lancepress 
O técnico do Flamengo, Jayme de Almeida, ganhou um desfalque de última hora para o duelo com o Cruzeiro. O lateral-esquerdo André Santos, que foi expulso no segundo jogo da final da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, foi julgado na tarde de ontem pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e recebeu um jogo de suspensão. Como a Copa do Brasil se encerrou naquela partida, o jogador rubro-negro terá de cumprir a punição na última rodada do Campeonato Brasileiro. 
No o lugar do camisa 27, Jayme de Almeida colocará o reserva imediato João Paulo. Este, inclusive, chegou a ser titular da equipe enquanto André Santos não estava 100% fisicamente e jogava como meia. Assim como André Santos, o Rubro-Negro terá outros desfalques. Os dois principais goleiros, Felipe e Paulo Victor, estão fora da partida. O titular, lesionado, e o reserva se recupera de uma cirurgia bucal. Por isso, o jovem Cesar faraá sua estreia como profissional. Além dos arqueiros, o volante Elias, os zagueiros Chicão e Wallace não irão atuar. Flamengo e Cruzeiro se enfrentam neste sábado, às 19h, no Maracanã. 
A partida é válida pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro (Fonte). 

Por favor, observem a data original dessa publicação dessa outra publicação das Organizações Globo: 07/12/2013 - 11: 13 horas.
Em seguida, observem que ela foi atualizada no dia 15/12/2013 - 20:19 horas.
Oito dias se passaram entre a publicação e essa atualização.
Por favor, leiam a errada (final).
Salvo melhor juízo, na publicação original o Globo Esporte tinha publicado que Héverton e André Santos não poderiam jogar, algo que corrigiam após o final do campeonato.
GLOBO ESPORTE BRASILEIRÃO SÉRIE A 
Lista de lesionados e suspensos da última rodada do Brasileirão-2013
Vasco não terá Guiñazu e Juninho em duelo decisivo contra o Atlético-PR. Coritiba tentará fugir da degola sem o atacante Deivid diante do São Paulo
07/12/2013 11h13 - Atualizado em 15/12/2013 20h19
O último suspiro de cada clube que ainda aspira algum objetivo no Campeonato Brasileiro será dado neste fim de semana. A rodada derradeira chega carregada de emoção na luta por uma vaga da Libertadores e na corrida para fugir do rebaixamento para a Segunda Divisão. Mesmo nesses momentos decisivos, alguns técnicos estão carregados de problemas para escalar suas equipes. A lista de lesionados e suspensos é extensa. Confira quem você não poderá contar para montar o seu time no Cartola para a rodada final. Lembrando que o mercado fechará às 17h deste sábado, duas horas antes de Flamengo x Cruzeiro, que se despedem da competição no Maracanã.
Entre as partidas mais importantes de domingo está Atlético-PR x Vasco, já que envolve as duas extremidades da tabela. Enquanto o Furacão não terá o volante Bruno Silva em sua tentativa de se garantir na Libertadores do ano que vem, o Cruz-Maltino ainda sonha com a permanência na elite do futebol brasileiro, apesar de jogar fora de casa, e sem jogadores como Juninho Pernambucano e Guiñazu.
Botafogo x Criciúma é um duelo com as mesmas metas do confronto citado acima. O Alvinegro busca um lugar no torneio continental sem qualquer desfalque de peso. O Tigre vai ao Maracanã sem o volante Elton e o zagueiro Fábio Ferreira, ambos suspensos.
O Goiás encara o Santos no Serra Dourada de olho na Libertadores. O Esmeraldino não soma problemas para ir campo. Em contrapartida, o Peixe não poderá contar com o capitão Edu Dracena. Bahia x Fluminense é jogo de vida ou morte para o clube das Laranjeiras. O Tricolor carioca não terá o zagueiro Digão no confronto decisivo. Além disso, o atacante Fred permanece no estaleiro.
Em mais uma partida que envolve emoções contra o rebaixamento, o Coritiba vai a Itu enfrentar o São Paulo com a expectativa de se manter na Série A. O atacante Deivid é o principal desfalque do Coxa. Maicon e Wellington são as baixas do Tricolor paulista.
ERRATA - Ao contrário do que o GloboEsporte.com publicou inicialmente em sua lista de suspensos e lesionados, os jogadores Héverton (Portuguesa), André Santos (Flamengo) e Ciro (Atlético-PR) estavam entre os suspensos para a 38ª rodada. No entanto, as atas do julgamentos que impuseram mais uma partida de suspensão a cada um deles só foram divulgadas dois dias depois, na segunda-feira, dia 9 de dezembro. Cabe ressaltar que são os clubes a fonte de consulta do site para a confirmação dos atletas sem condição de jogo. A matéria foi publicada originalmente às 11h13 do dia 7 de dezembro e corrigida às 20h19 de 15 de dezembro.
Veja a lista completa de lesionados, suspensos e pendurados (Link)".

O que temos de concreto:
- No dia 6 de dezembro as Organizações Globo publicam que André Santos está suspenso.
- No dia 7 de dezembro as Organizações Globo publicam que André Santos e Héverton estão suspsensos.
- No dia 15 de dezembro, atualizam as publicações dando conta que Héverton e André Santos poderiam jogar.
Lembro que a tese apresentada pelas Organizações Globo foi derrotada por 5 x 0 no STJD e por 8 x 0 no pleno do STJD.
Pensem sobre isso, façam uma análise sistemática de todos os fatos.

Juntos Somos Fortes!