Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

IMPEACHMENT JÁ! CONHEÇA OS ATOS QUE OCORRERÃO NO SÁBADO E NO DOMINGO

Prezados leitores, na internet estão sendo divulgados movimentos em várias cidades brasileiras para cobrar o impeachment da presidente Dilma Rousseff.


 

Juntos Somos Fortes!

MOVIMENTO CÍVICO-DEMOCRÁTICO ANULA JÁ! - VÍDEOS - PUBLICAÇÃO

Prezados leitores, amanhã publicaremos os sete vídeos publicados na fan page do Movimento Cívico-Democrático Anula Já!
Acesse e compartilhe:




Juntos Somos Fortes!

POLÍCIA MILITAR: UMA GRAVE DENÚNCIA?



Prezados leitores, a seguir transcrevemos um comentário anônimo que sinaliza a gravidade da situação vivenciada na Polícia Militar:

"Anônimo
31 de outubro de 2014 11:11 
Quando aparece um praça honesto que não quer fazer a roda girar, um praça desonesto fala para oficial que "o cara não quer nada", "não quer trabalhar", "é problemático", e outras coisinhas mais... 
Sabe o que acontece com "o problemático"? 
Ele é transferido para serviços inexpressivos, ou para unidades onde vai sofrer, ou arrumam um jeito de enfiar o nome do cara em um IPM para enfraquecê-lo e deixá-lo sem condições de ter alguma credibilidade. 
Quem é PM sabe do que estou falando. 
Os oficiais não querem praça respeitável, mas querem capachos acéfalos que cegamente façam a parte suja, sem questionar, e agradeçam pela chance que estão tendo. Por isso, a PM está entregue a bandidos. 
Oficiais e Praças honestos não querem comandar nada nem combater nada, apenas deixar o tempo passar.
Pensem nisso".

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 31 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - APÓS 8 ANOS DE GOVERNO, VOCÊ SE SENTE MAIS SEGURO?

Prezados leitores, após oito anos de governo Cabral- Pezão, você se ente mais seguro no Rio de Janeiro?



Juntos Somos Fortes!

RIO: CRISE NA SEGURANÇA PÚBLICA PARECE INTERMINÁVEL

Prezados leitores, qual será a próxima péssima notícia na área da segurança pública?


(Jornal O Dia)

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 31 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - O BOLSA FAMÍLIA SERÁ ETERNO?

Prezados leitores, o Bolsa Família nunca será extinto?


Juntos Somos Fortes!

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

PAÚL NELES - 30 OUT 2014 2a EDIÇÃO - BELTRAME TEM RESPONSABILIDADE?

Prezados leitores, após quase oito anos no cargo, o Secretário Beltrame tem alguma responsabilidade a respeito do que está ocorrendo com a Polícia Militar?



Juntos Somos Fortes!

A POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO AGONIZA COMO UM DOENTE TERMINAL

Prezados leitores, a Polícia Militar, a cada dia que passa, a cada novo escândalo, mais se parece com um doente terminal vivenciando seus últimos momentos...


(O Globo)

(O Globo)



Juntos Somos Fortes!


A IMAGEM SÍMBOLO DAS ELEIÇÕES NO RIO DE JANEIRO

Prezados leitores, publicamos uma matéria da revista Carta Capital que em nossa opinião exibe a imagem símbolo das eleições no Rio de Janeiro:




Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 30 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - OS CORONÉIS MUDOS...

Prezados leitores, o Coronel PM Paúl comenta a crise na segurança pública e a inércia dos Coronéis ativos e inativos da Polícia Militar, assim como, a inação dos clubes e associações de classe.




Juntos Somos Fortes1

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

ARMAS SOMEM DE DENTRO DE QUARTEL DA POLÍCIA MILITAR



Prezados leitores, a crise na área da segurança pública segue se agravando.

"SITE G1 
29/10/2014 18h53 - Atualizado em 29/10/2014 18h57
PM do RJ confirma desaparecimento de 28 armas do Batalhão de Choque
Corporação constatou a falta de 23 pistolas calibre 40 e de outras 5 armas.
Equipe que estava de serviço na unidade foi presa administrativamente.
A Polícia Militar Judiciária investiga o paradeiro de 28 armas que desapareceram do Centro de Manutenção de Materiais (CMM), localizado dentro do Batalhão de Choque. Conforme informou a Globo News, durante a tarde desta quarta-feira (29), era feita perícia na unidade e carros particulares e da corporação eram submetidos a vistoria para tentar localizar o armamento (Leia mais)". 

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! 29 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - AS "NOVIDADES" NA SEGURANÇA PÚBLICA

Prezados leitores, Pezão anuncia "novidades" na área da segurança pública.


Juntos Somos Fortes!

SÃO PAULO: POLÍCIA MILITAR IMPEDIDA DE USAR ARMAMENTO NÃO LETAL

Prezados leitores, uma decisão judicial proíbe a PMESP de usar armamento não letal em protestos.

"UOL NOTÍCIAS
Caio Guatelli - 18.mai.2000/Folha Imagem


Justiça proíbe PM de usar bala de borracha em manifestação
James Cimino
Do UOL, em São Paulo 28/10/201421h32
A Justiça de São Paulo concedeu na última sexta-feira (25) liminar (decisão provisória) que proíbe a PM (Polícia Militar) de utilizar armas e balas de borracha para dispersar manifestações. 
Agora, a PM paulista tem 30 dias para informar publicamente um plano de ação em protestos de rua, que não inclua o uso deste tipo de equipamento, sob o risco de multa diária no valor de R$ 100 mil, que devem ser imputados ao governo do Estado em caso de descumprimento. Como a medida é liminar, há possibilidade de o governo recorrer. 
De acordo com a decisão, há pontos obrigatórios que devem estar inclusos no plano de ação da PM. Além da proibição do uso balas de borracha, todos os envolvidos nas ações de policiamento deverão ter a identificação dos nomes dos policiais afixada na farda de forma visível.O plano de ação das tropas, em caso de necessidade de dispersão, deverá também indicar o nome de quem o ordenou. 
A liminar foi concedida pelo juiz Valentino Aparecido de Andrade da 10ª Vara da Fazenda Pública que atendeu as medidas de ação movida pela Defensoria Pública e proposta pela Conectas, uma ONG de defesa de direitos humanos. 
"O objetivo foi reivindicar que a PM aja de forma preventiva e não repressora. Queremos que a polícia garanta esse direito de manifestação de forma inteligente", declarou o defensor público Fabrício Viana. 
O documento diz, ainda, que "sprays de pimenta e gases podem eventualmente ser utilizados, mas em casos extremos"
Repercussão
"É uma decisão extremamente positiva e de importância dentro da questão dos direitos humanos. Da legitimidade do direito da manifestação pacífica, um ganho para a sociedade toda", disse o fotógrafo Sérgio Silva, vítima de uma bala de borracha no olho esquerdo, durante uma manifestação no dia 13 de junho do ano passado, em São Paulo. 
Devido ao acidente, Silva perdeu o olho esquerdo e hoje usa uma prótese estética no local. "O uso desse tipo de arma tem de obedecer um tipo de regulamento, que na prática não ocorre", disse ele. 
Neste ano, o fotógrafo entregou um abaixo-assinado ao secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, que pedia o fim do uso desse tipo de armamento. 
"As assinaturas foram recolhidas pela sociedade civil, em um momento em que eu ainda recuperava a minha saúde", disse ele, que segue fazendo acompanhamento médico. 
A reportagem do UOL pediu, por e-mail e por telefone, que a Secretaria de Segurança Pública do Estado se manifestasse sobre a decisão, mas até o fechamento desta reportagem ainda não havia recebido qualquer resposta (Fonte)".   

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 29 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - O FRACASSO POLÍTICO DOS PMs

Prezados leitores, mais uma vez, os Policiais Militares do Rio de Janeiro não elegeram nenhum representante.



Juntos Somos Fortes!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

IMPEACHMENT DA PRESIDENTA DILMA E FECHAMENTO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT)



Prezados leitores, a seguir transcrevemos texto recebido por e-mail sobre pedido de impeachment da presidente Dilma e sobre o fechamento do PT.
Infelizmente, não temos como disponibilizar os sete anexos encaminhados, mas publicaremos a primeira folha de um deles devidamente protocolada ao final.

"IMPEACHMENT DA PRESIDENTA DILMA E FECHAMENTO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT) 
Nesta terça-feira, 21 de outubro, foi protocolado junto à Câmara dos Deputados Federais, no Distrito Federal, o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, bem assim duas outras ações junto ao Tribunal Superior Eleitoral, uma, requerendo o fechamento do Partido dos Trabalhadores (PT) e, outra, o afastamento da candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, das Eleições de 2014. 
As denúncias fundam-se no fato da presidenta da República subordinar e submeter a sua administração, diga-se, a da República Federativa do Brasil, a interesses de entidade e governos estrangeiros, notadamente, à entidade denominada Foro de São Paulo e aos governos de países ditos “revolucionários” da América Latina. 
O Foro de São Paulo é uma entidade fundada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em 1990 com objetivos de definir estratégias e diretrizes para os “companheiros” e partidos políticos revolucionários tomar o poder nos países da América Latina e, passo contínuo, fixar políticas e ações para se manterem e se perpetuarem no poder, mediante atuações diretas nas administrações e políticas internas dos países, a exemplo do Brasil, Venezuela, Bolívia, Equador e Cuba. 
É de ser destacar que no Foro de São Paulo, entidade com gestão estratégica direta do PT, houve participação das FARC – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização guerrilheira e tida, por alguns países, como terrorista. 
Nas ações protocoladas são destacadas as declarações do ex-presidente Lula, de José Dirceu e da presidenta Dilma, que, além de confirmarem a existência da entidade Foro de São Paulo, esclarecem e declaram as intenções da entidade para tomada do poder no Brasil e nos países da América Latina, e quais as estratégias para administrar e se perpetuarem no poder. 
As duas outras ações, estas ajuizadas junto ao Tribunal Superior Eleitoral, fundam-se na violação da Constituição Federal, notadamente ao Estado Democrático de Direito, à Independência da República Federativa do Brasil e aos Direitos Políticos. 
A ação do mandado de segurança requer o afastamento/impedimento da candidata do PT, Dilma, de participar das Eleições de 2014, vale dizer, na votação em segundo turno, no próximo dia 26, em face de que não preenche os requisitos constitucionais de elegibilidade e por violar os princípios constitucionais da moralidade e da legalidade. 
O pedido de fechamento do Partido dos Trabalhadores (PT), denúncia encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral para cancelar o registro do partido e seu estatuto, decorre do fato do mesmo estar, a exemplo da Presidência da República, subordinado e sob influência direta de entidade e governos estrangeiros. 
Confira-se em anexo o inteiro teor das ações: Pedido de Impeachment da presidenta Dilma, Pedido de Fechamento do PT e Mandado de Segurança requerendo o afastamento da Candidata do PT, Dilma, das Eleições de 2014. 
Caroline Rodrigues De Toni
OAB/SC 29.606
Mestre em direito público pela Universidade Estácio de Sá" 




Juntos Somos Fortes!

A "PACIFICAÇÃO" DE PEZÃO CADA VEZ PROMOVE MAIS TIROTEIOS

Prezados leitores, acho que arrumaram um novo sinônimo para confronto armado (tiroteio).
O novo termo empregado nessas ocorrências é "pacificação".


(Jornal Meia Hora)


Juntos Somos Fortes!

FRAUDES MILIONÁRIAS NA POLÍCIA MILITAR. SERÁ VERDADE?

Prezados leitores, a crise na segurança pública continua.


(Jornal O Dia)


Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 28 OUT 2014 - 2 a EDIÇÃO - ATRASO NO PAGAMENTO DO RAS

Prezados leitores, o Coronel Paúl comenta o atraso no pagamento dos serviços extras dos Policiais Militares.












Juntos Somos Fortes!

UPPs: CORONEL PM PAÚL PARTICIPA DE MATÉRIA DO PORTAL TERRA



Prezados leitores, o Coronel PM Paúl foi entrevistado para uma matéria do Portal Terra. 
Ele agradece a oportunidade de participar da matéria sobre os desafios da segurança pública. 

"PORTAL TERRA
Rio de Janeiro
27 de outubro de 2014 • 11h27 • atualizado às 11h37
Novo governo Pezão (PMDB) enfrenta desafios na segurança
O projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) pode ter que passar por revisão
A verdade é que nem Pezão acreditava em Pezão. Saído de dentro de um dos governos mais criticados da história do Rio de Janeiro - cujo índice de aprovação chegou a 12% no fim de 2013 - Luiz Fernando de Souza, o Pezão, ganhou o direito de governar o Estado do Rio por mais quatro anos. E o maior desafio para a sequência do seu mandato é a segurança pública. O projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), carro-chefe do governo Cabral/Pezão, parece ter saído de controle. A crescente violência nas áreas que em teoria estariam livres do tráfico pôs em cheque a política comandada pelo todo-poderoso secretário de segurança, José Mariano Beltrame, que vai ser confirmado no cargo para mais quatro anos. Pezão prometeu durante a campanha mais 50 UPPs em todo o Estado. 
Em entrevista ao Terra no mês de fevereiro, diante das primeiras notícias de aumento da violência nas áreas de UPPs, a socióloga Julita Lemgruber já falava do fracasso da política. “As UPPs têm dificuldades de se sustentar no longo prazo seja em que governo for. Mesmo que venha um governo que se proponha a dar continuidade ao programa, a modalidade de policiamento que as UPPs propõem implica em um número de policiais muito grande. Era mais fácil quando você só tinha meia dúzia. Todo o mecanismo de controle, tanto interno quanto externo, tinha mais chance de funcionar. Crescer nesse ritmo frenético é preocupante. A possibilidade de controlar a violência e a corrupção diminui muito. E é o que estamos vendo. O caso do Amarildo foi o mais emblemático, mas temos visto com frequência, disse Julita. 
Ex-corregedor interno da Polícia Militar e crítico ferrenho do governo Cabral (que chegou a mandar prendê-lo durante uma greve de policiais), o coronel da reserva, Paulo Ricardo Paúl, bate duro no projeto. “Em oito anos de governo só foi criado um projeto na área da segurança pública: as UPPs. Isso demonstra a incapacidade gestora da Secretaria de Segurança Pública. A falta de infraestrutura foi um problema que saltou aos olhos de todos que conheceram a intimidade das UPPs. 
Mas o principal problema foi a forma como foi implantado o projeto. Uma correria desenfreada para "fabricar" novos PMs, que acabaram sendo pessimamente formados, para colocá-los nas comunidades sem qualquer experiência”, afirma. Ele critica também a forma como a ocupação é feita. “Avisar antes das ocupações e não prender os criminosos provocou dois efeitos previsíveis e evitáveis: a transferência de criminosos e o adiamento dos confrontos armados, que foram evitados com o aviso prévio, mas que estão ocorrendo atualmente nas UPPs, vitimando PMs, moradores e criminosos. Municípios onde a violência estava sendo controlada, hoje assiste ao desfile de 'fuzis'", diz. 
Mas Pezão mantém o foco de chegar com UPPs à Baixada, para onde os traficantes fugiram depois das ocupações na capital, e expandir até onde for necessário. O problema é que traficantes e milicianos começam a voltar para a capital. Além disso, neste ano, já foram 65 policiais mortos no Rio, sendo 17 em áreas de Unidades de Polícia Pacificadora. O governador acena com a criação de mais batalhões em áreas como Nova Iguaçu e Itaguaí, onde a violência explodiu depois da criação das UPPs na capital fluminense. 
Paúl, o coronel da reserva, diz que é preciso reestruturar a polícia antes de ampliar o projeto. “O desafio é a reconstrução da Polícia Militar. O atual governo para atender interesse eleitoral de implantar o maior número de UPPs no menor espaço de tempo, sacrificou o recrutamento, a seleção e, sobretudo, a formação do soldado PM. Hoje são cerca de dez mil PMs mal formados. Isso é uma verdadeira tragédia institucional, assim como um perigo muito grande para a população como um todo. O novo governo terá esse retrabalho pela frente: promover uma nova formação para milhares de PMs que estão nas UPPs e, simultaneamente, formar de forma adequada novos soldados, pois o efetivo dos batalhões foi dizimado”, afirma. 
Para Pezão, a política implantada está correta, a confiança no secretário de segurança do Rio, José Mariano Beltrame, parece total. O governador diz que “pacificar não é só retomar o território com as forças policiais, mas oferecer serviços públicos de qualidade e, por meio disso, melhorar a qualidade de vida dos moradores de cada uma dessas comunidades pacificadas com saneamento básico, educação, saúde, cultura.” E esse é outro dos desafios: fazer chegar os serviços sociais às comunidades ocupadas, para que traficantes e milicianos não consigam mais dominar as localidades. 
Corrupção
Além dos problemas de aumento de violência, o governo foi sacudido nos últimos meses com notícias de corrupção no alto escalão da Polícia Militar, que atingiu até o terceiro homem no escalão hierárquico da corporação e colocou em dúvida o comando da PM. Pezão e Beltrame adotam o discurso de que “estão cortando na própria carne”. Mas a corrupção na polícia parece ter voltado a fugir do controle. Para a socióloga Julita Lemgruber a questão é falha. “Precisamos de um órgão externo de controle forte, autônomo e independente. As ouvidorias de polícia quando foram criadas, em meados dos anos 1990, vinham de uma discussão de que o norte desses órgãos seria a independência e a autonomia. Qualquer democracia que possa se orgulhar de funcionar como uma democracia tem um controle externo da polícia forte, e nós não temos”. 
Paulo Ricardo Paúl diz que o problema é maior. “Trata-se de uma delação, que ainda deve ser investigada, ainda estamos no campo do 'ouvi dizer', mas isso é grave. Pior, mantido o alto escalão, quem vai investigar seus integrantes? Eles todos deveriam ser afastados e um coronel da PM mais antigo que todos eles ser o responsável pela investigação. Beltrame fez isso? Não”. (Fonte)" 

Juntos Somos Fortes!

MOVIMENTO ANULA JÁ! A PROVA QUE A POPULAÇÃO REPROVOU O GOVERNO PEZÃO

Prezados leitores, hoje publicamos uma matéria do jornal o Globo que reafirma a necessidade de um movimento popular para alterar as regras eleitorais.
Apoie e participe do "Movimento cívico-democrático ANULA JÁ!"
Acesse e compartilhe:
Os dados numéricos revelam que o governo Pezão foi reprovado pela população fluminense, aliás, como não poderia deixar de ser, pois os governo foi péssimo. 
Leia e constate:


(O Globo)


Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 28 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - LIVRO FOGO URBANO



Juntos Somos Fortes!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

ELEIÇÕES - MOVIMENTO CÍVICO-DEMOCRÁTICO ANULA JÁ! - PARTICPE



Prezados leitores, os valores democráticos estão sendo destruídos no Brasil, nós estamos sendo governados por políticos que não representam a maioria do eleitorado.
O povo tem protestado nas urnas votando em branco, anulando votos e não comparecendo (abstenção), o que significa que estão REPROVANDO todos os candidatos. Porém isso de nada adianta, pois o mais votado (não importa o baixíssimo percentual de votos) acaba eleito e exercendo o mandato.
Nós estamos iniciando uma mobilização cívica-democrática no intuito de ser alterada a legislação de modo que no primeiro e no segundo turno só seja declarado eleito o candidato que obtiver mais de 50% dos votos possíveis (total do eleitorado).
Dilma e Pezão, citando dois exemplos, foram eleitos apenas com um pouco mais de um terço dos votos possíveis, portanto, não representam a maioria do povo brasileiro.
Em defesa da democracia, convidamos a todos e a todas para que ingressem nessa luta ordeira e pacífica.
Acessem e compartilhem a fan page "ANULA JÁ!":

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! 27 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - O ASSASSINATO DA DEMOCRACIA NO BRASIL

Prezados leitores, nós estamos assassinando a democracia no Brasil.
Assistam e reflitam:



Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! 27 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - O ASSASSINATO DA DEMOCRACIA NO RIO DE JANEIRO

Prezados leitores, estamos assassinando a democracia no Rio de Janeiro. 
Assista e reflita:

 

Juntos Somos Fortes!

domingo, 26 de outubro de 2014

ELEIÇÕES - "SE OS PORCOS PUDESSEM VOTAR...'



Prezados leitores, após a consumação das eleições no Brasil, reproduzimos uma frase que lemos no WS.
Ela é atribuída ao escritor norte-americano Orson Scott Card:

"Se os porcos pudessem votar, o homem com o balde de comida seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido no recinto ao lado." 

Pensem sobre isso.

Juntos Somos Fortes!

RIO DE JANEIRO - ELEIÇÃO DEVERIA SER ANULADA - ANALISE



Prezados leitores, a seguir transcrevemos o resultado parcial das eleições no estado do Rio de Janeiro com 98,31% das urnas apuradas.
O governador Pezão foi reeleito.
Vamos aos números:
- Pezão = 4.282.182
- Crivella = 3.375.536
- Abstenções = 2.664.827
- Votos em branco = 1.293.213
- Votos nulos = 313.900.
Alguns aspectos a serem destacados:
1) O eleitorado do Rio de Janeiro é composto por  12.134.961 eleitores.
2) Pezão teve 35,28% dos votos, portanto, representa pouco mais de um terço dos eleitores (e não da população).
3) Não votaram em Pezão (Crivella + nulo + branco) um total de 4.982.649 eleitores, o que representa 41,06% do eleitorado.
4) Isso significa que Pezão foi reprovado pela maioria do eleitorado.
5) Se considerarmos as abstenções também como não votos em Pezão teremos um total de 7.647.476, o que significa 63,02%.
6) Se fizermos idêntico raciocínio com Crivella, constataremos que ele também foi reprovado.
Em apertada síntese, a democracia foi ferida de morte, os dois candidatos foram reprovados pelos eleitores.
A eleição deveria ser anulada quando acontecesse a reprovação dos dois candidatos em um segundo turno.

Juntos Somos Fortes!

PINTORES COM A BOCA E COM OS PÉS - APOIEM E DIVULGUEM

Prezados leitores, apoiem o trabalho "Pintores com a Boca e os Pés":




Juntos Somos Fortes!


IPM: RESULTADOS SOBRE A MORTE DO ALUNO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADOS

Prezados leitores, o jornal Extra publicou matéria sobre os resultados do Inquérito Policial Militar (IPM) que apurou a morte de um aluno do Curso de Formação de Soldados, fato ocorrido durante um treinamento.


(Jornal Extra)


Juntos Somos Fortes!

OS GRANDES VENCEDORES SÃO OS MARQUETEIROS DE PEZÃO



Prezados leitores, a análise que apresentamos nesse artigo parte da premissa de que as nossas urnas eleitorais são confiáveis, portanto, estamos considerando que os resultados apresentados no primeiro turno e os resultados a serem apresentados pela justiça eleitoral nesse segundo turno representem a verdade.
Hoje será realizado o segundo turno no Rio de Janeiro, onde milhões de eleitores irão votar em Pezão, votar em Crivella, votar em branco, anular o voto ou, simplesmente, não comparecerão para votar (abstenção).
Os\ eleitores escolherão quem governará o estado no quadriênio 2015-2018.
As pesquisas dos institutos de pesquisa mais famosos indicam  ontem que Pezão será o vencedor e com grande margem, mas eles erram com muita frequência e o resultado poderá ser a vitória de Crivella.
Seja qual for o resultado, os grandes vencedores dessa eleição são os marqueteiros de Pezão, eles deram um show de competência.
Sim,  eles tiveram milhões e milhões de reais para promover Pezão e uma coligação gigantesca que proporcionou um tempo muito superior na propaganda eleitoral no primeiro turno, mas não foram apenas esses dois fatores que conduziram ao sucesso.
O fato de levar Pezão para o segundo turno por si só deve ser considerada uma grande vitória diante das limitações do candidato, situação que ficou claríssima nos debates, onde Pezão demonstrou dificuldade para desenvolver o raciocínio e articular as palavras.
Não só colocaram Pezão no segundo turno, mas o colocaram na liderança.
A estratégia foi muito simples, talvez esse tenha sido o segredo do sucesso: a simplicidade.
1) Esconderam que Pezão foi vice de Cabral por mais de sete anos. 
Isso era indispensável pois Sérgio Cabral quase foi expulso do Palácio Guanabara pelo povo no ano passado.
Eles conseguiram fazer isso muito bem, descolaram Pezão de Cabral, tanto que uma pesquisa revelou recentemente que metade dos eleitores não sabem que Pezão foi vice de Cabral.
2) Esconderam fisicamente o próprio Sérgio Cabral.
O ex-governador sumiu.
Ninguém sabia onde estava, ninguém via.
Sumiço completo.
3) Esconderam o nome do vice de Pezão.
Importantíssimo, sobretudo após surgir o nome do senador Dornelles, como sendo um dos possíveis envolvidos no escândalo da Petrobras.
Sem dúvida, os marqueteiros de Pezão foram brilhantes.
Não podemos deixar de registrar que eles tiveram a colaboração, por assim dizer, dos marqueteiros dos outros candidatos, que não conseguiram reverter a estratégia, basicamente, colando o nome de Pezão em Cabral, pois bastava isso para Pezão nem chegar ao segundo turno.
Vida que segue, uns vencem, outros perdem.

Juntos Somos Fortes!

sábado, 25 de outubro de 2014

ELEIÇÕES! O DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO. NÃO ASSASSINEM A DEMOCRACIA

Prezados leitores, não assassinem a democracia. 
Votem com consciência para evitar a cleptocracia.
Assistam e compartilhem:



Juntos Somos Fortes!

AS ELEIÇÕES, OS ELEITORES E O ASSASSINATO DA DEMOCRACIA NO BRASIL



Prezados leitores, transcrevemos um texto do Coronel PM Paúl:

"Acredito que quase toda população brasileira concordará comigo: 
- É muito triste a realidade da política nacional.
Eu luto contra tal situação desde 2007, tanto na internet, quanto nas ruas, participando dos mais diversos atos cívicos.
Uma luta que comecei quando exercia a função de Corregedor Interno, portanto, quando estava no serviço ativo, exercendo função de destaque e recebendo significativa gratificação.
Sofri ao longo dos anos de luta, uma série de represálias em face dos meus posicionamentos, sobretudo em defesa do serviço público, em especial da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.
As retaliações do governo trouxeram danosos efeitos físicos, emocionais e financeiros. 
Apesar dessa realidade de significativas perdas, não posso reclamar, quem escolhe lutar contra o poder sabe que as chances de vitória praticamente inexistem e que a vingança dos poderosos é uma certeza.
Eu lembrei disso quando estava trancafiado ilegalmente em uma solitária do presídio Bangu 1.
Lá tive a certeza que lutava contra uma ditadura de terno e gravata, em defesa da democracia ampla, geral e irrestrita.
O que me resta é buscar no Poder Judiciário as indenizações devidas, algo que já iniciei e que deverá se alongar por anos e anos.
Lutei nesses mais de sete anos, coloquei a cara para bater, pois esse é o meu dever de cidadão. 
Não fiz nada extraordinário, apenas exerci a minha cidadania plena, algo que deveria ser comum entre todos nós, mas que infelizmente é raríssimo.
Nessa direção podemos contar nos dedos das mãos, por exemplo, os Coronéis da PMERJ, ativos e inativos, que se expuseram em defesa da bicentenária e amada corporação, nos últimos anos, foram pouquíssimos.
Não os condeno pela omissão, afinal cada um forma o seu caráter com o ferramental que a vida oferece e eu, graças ao bom Deus, tive exemplos edificantes no próprio seio familiar, o que facilitou o meu aprendizado em termos de cidadania.
Nada como um bom exemplo, algo também raro no Brasil.
Eu não lutei sozinho, devo fazer esse parêntese, cheguei a lutar ao lado de milhares, como ocorreu na mobilização dos Bombeiros Militares, mas também cheguei a lutar sozinho nas ruas, situação que me fez idealizar o boneco que apelidei de "O excluído fardado".
Enfrentei as batalhas como fazem os profissionais de saúde para salvar um paciente que está morrendo. 
Eles usam todos os recursos disponíveis para alcançar o objetivo, salvar o paciente. 
Eles não desistem de tentar, só parando de lutar quando a situação é irreversível, ou seja, quando as reanimações não surtem mais qualquer efeito e a morte é confirmada.
Nenhum de nós tem a capacidade de ressuscitar um morto.
Temos que fazer de tudo para salvar o doente.
A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro está moribunda, logo será tarde para salvá-la, caso os Coronéis continuem inertes.
Tenho escrito e falado também que a situação política no Brasil caminha para a irreversibilidade.
A democracia está sendo assassinada no país.
O sintoma mais evidente dessa "doença" é a fuga dos eleitores, quadro que se agrava a cada eleição.
No Rio de Janeiro, onde a política vive seus piores dias, a soma das abstenções, dos votos em branco e dos votos nulos no primeiro turno, superou o número de votos do primeiro colocado.
O que isso significa na prática?
Nenhum candidato despertou o interesse dos eleitores, todos os que se apresentaram foram reprovados.
Amanhã, teremos a votação do segundo turno e podem apostar que a soma dos votos do segundo colocado mais as abstenções, os votos em branco e os votos nulos, superarão o número de votos do vencedor, seja Aécio ou Dilma no cenário nacional, seja Crivella ou Pezão no Rio de Janeiro.
O que isso significa na prática?
Nos próximos quatro anos seremos governados por uma pessoa que foi reprovada pela maioria dos eleitores.
Confirmado esse fato, a democracia terá sido assassinada.
Deixo a pergunta:
- Será que devo (ou devemos) continuar tentando ressuscitar um defunto?

Juntos Somos Fortes!

GOVERNO PEZÃO, UM NOVO ESCÂNDALO

Prezados leitores, um novo escândalo envolvendo o governo Pezão ou o governo Cabral-Pezão, como preferirem.

"SITE R7
Rio de Janeiro
23/10/2014 às 05h57 (Atualizado em 23/10/2014 às 21h21)
RJ: obras milionárias beneficiam empresas ligadas a sobrinho de Pezão
Sobrinho do governador que atua como de tesoureiro da campanha é ligado a construtoras (Leia mais)".


Juntos Somos Fortes!

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

PAÚL NELES! - 24 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - PEZÃO ESQUECE QUE É GOVERNADOR NO DEBATE




Juntos Somos Fortes!

POLICIAL MILITAR QUE VOTAR NO PEZÃO TRAIRÁ OS COMPANHEIROS E A POLÍCIA MILITAR

Prezados leitores, nós não acreditamos que exista Policial Militar que pretenda votar em Pezão, diante do martírio que os PMs estão sofrendo nesse governo Cabral-Pezão, mas não custa lembrar que em nossa opinião o Policial Militar que votar em Pezão estará traindo os companheiros e a própria instituição.
A Polícia Militar precisa ser reconstruída e isso jamais será feito pelo governo que tem feito de tudo para destruí-la.
Isso é óbvio.

(Jornal Extra)


(Jornal O Dia)



Juntos Somos Fortes!

REVISTA VEJA: LULA E DILMA SABIAM DE TUDO SOBRE ESQUEMA DA PETROBRAS

Prezados leitores, a Revista Veja publicou nessa semana uma reportagem que poderá ser decisiva para as eleições presidenciais no Brasil:



"REVISTA VEJA
Brasil
23 de outubro de 2014
Petrolão
Dilma e Lula sabiam de tudo, diz Alberto Youssef à PF
Em depoimento prestado na última terça-feira, o doleiro que atuava como banco clandestino do petrolão implica a presidente e seu antecessor no esquema de corrupção
Robson Bonin
(...)

— O Planalto sabia de tudo! 
— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado. 
— Lula e Dilma, respondeu o doleiro (Leia a íntegra)".

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 24 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - PEZÃO NÃO SABE QUE UPPs ESTÃO EM CHAMAS


 

Juntos Somos Fortes!

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

GOVERNO CABRAL-PEZÃO DESTRUIU A POLÍCIA MILITAR - ÁREA DE SAÚDE



Prezados leitores, o governo Cabral-Pezão destruiu por inteiro a Polícia Militar.
O novo governo terá pela frente um gigantesco trabalho de reconstrução em todos os setores, quer seja na atividade operacional, quer seja na atividade administrativa.
Hoje o SBT exibiu um reportagem sobre o Hospital Central da Polícia Militar (Assistam).

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 23 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - CRIVELLA, O "CANDIDATO ÚNICO" NO RIO DE JANEIRO

Prezados leitores, assistam o vídeo e compreendam os motivos que fazem com que Marcelo Crivella deve ser considerado o "candidato único" ao governo do Rio de Janeiro.


 

Juntos Somos Fortes!

O AUTORITARISMO DOS ALUNOS DA UERJ - ENCAMINHAMENTO - REITORIA - MP - RECIBO

Prezados leitores, mantendo o compromisso de sempre apresentar provas, a seguir exibimos o recibo do encaminhamento da documentação e do DVD com as imagens para a Reitoria da UERJ e para o Ministério Público, por meio de carta registrada, cumprindo o que mencionamos em artigo anterior.



A seguir postamos o link do vídeo com a fala do Coronel Paúl e com as imagens feitas na UERJ (No DVD encaminhado seguiram apenas as imagens dos alunos):


Juntos Somos Fortes!

GOVERNO PEZÃO - UPPs - UM RETUMBANTE FRACASSO!



Prezados leitores, o governo Pezão apresentou em oito anos apenas um projeto na área da segurança pública: as Unidades de Polícia Pacificadora.
Um projeto eleitoreiro e um retumbante fracasso!

"JORNAL EXTRA 
Casos de Polícia 
Publicado em 23/10/14 07:18 Atualizado em 23/10/14 07:21 
Bases da UPP do Complexo do Lins são incendiadas após tiroteio com três feridos 
Extra e Globo 
O policiamento no Complexo do Lins, no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio, está reforçado, na manhã desta quinta-feira, informou o “Bom Dia Rio”. Os agentes estão em busca dos bandidos que trocaram tiros com agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade, na noite desta quarta, e incendiaram dois contêineres usados pelos PMs. Um menor suspeito de participação nos ataques foi apreendido e levado para a 25ª DP (Engenho Novo). 
A troca de tiros no Lins foi por volta das 21h. Três pessoas ficaram feridas no confronto: um policial, um, menor e um jovem de 22 anos. Logo depois, as bases da UPP, na Rua Dona Francisca, foram atacadas. Bombeiros foram acionados para controlarem as chamas. De acordo com os PMs, pertences dos agentes foram roubados. Um carro da polícia também teria sido depredado. 
Enquanto o fogo cruzado acontecia, moradores da região ficaram assustados. Pelas redes sociais, eles relataram como estava a situação. “Tiros no Lins agora. Na altura da comunidade da Cachoeirinha”, escreveu um usuário do Twitter. “Galera, cuidado. Muitos tiros na região do Lins. Rajadas! Muitas!!!”, informou outro (Fonte)".

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 23 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - FRAUDE ELEITORAL





Juntos Somos Fortes!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

ENTREVISTA COM O CORONEL PM REF PAÚL - GOVERNO CABRAL FOI UM DESASTRE!



Prezados leitores, a seguir postamos links do youtube referentes a uma entrevista concedida pelo Coronel PM Ref Paúl para o senhor Rodrigo Carvalho, um representante da mídia independente (twitter @NaoVaiTerVoto_ ).
O Oficial foi questionado sobre vários problemas da área da segurança pública, como desmilitarização das Polícias Militares, unificação das polícias, UPPs, efetivo, salário, plano de carreira, condições de trabalho e formação profissional.




Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 22 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - O AUMENTO DOS ASSALTOS NO RIO




Juntos Somos Fortes!

POLICIAMENTO PRIVADO RETIRADO DA LAGOA RODRIGO DE FREITAS

Prezados leitores, o policiamento privado implantado na Lagoa Rodrigo de Freitas em face da insegurança, teve que ser retirado.

(O Globo)


Juntos Somos Fortes!

O AUTORITARISMO DOS ALUNOS DA UERJ - COMUNICAÇÕES



Prezados leitores, encaminharemos à Reitoria da UERJ e à Ouvidoria do Ministério Público uma comunicação sobre o comportamento dos "alunos" da faculdade que impediram o lançamento do livro "Os Donos do Morro", como noticiamos nesse espaço democrático.
O nosso objetivo é que seja avaliada a conduta autoritária e constrangedora dos alunos nos aspectos administrativo e criminal.
Não custa lembrar que nós, a população, sustentamos os seus estudos desses "alunos".
As comunicações serão instruídas com um vídeo para que os "alunos" possam ser devidamente identificados.

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 22 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - O ARREPENDIMENTO DO CMT GERAL


 

Juntos Somos Fortes!

terça-feira, 21 de outubro de 2014

PAÚL NELES! - 21 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - CABRAL, O MALVADO! PEZÃO, O BONZINHO!



Juntos Somos Fortes!

O GOVERNO PEZÃO E O FIM DA POLÍCIA MILITAR

Prezados leitores, a falência total na gestão da segurança pública tem provocado efeitos inimagináveis no Rio de Janeiro.
A insegurança e a violência se espalharam por todo o estado do Rio de Janeiro, isso é um fato, após a desastrada forma como foram implantadas as UPPs.
O projeto foi tão mal gerido pela Secretaria de Segurança Pública que espalhou criminosos pelo estado e não "pacificou" nem as áreas ocupadas.
Em apertada síntese, um fracasso completo.
Obviamente, ninguém é obrigado a viver sem segurança, isso está fazendo com que os que possuem mais recursos encontrem as suas soluções para minimizar os ricos.
Na Lagoa Rodrigo de Freitas, bairro onde residem pessoas de alto poder aquisitivo, resolveram implantar a solução da segurança privada, diante da ineficiência da segurança pública ofertada pelo governo Pezão.
É flagrante a ilegalidade, o policiamento ostensivo é prerrogativa da Polícia Militar, mas nós perguntamos:
- Prezado leitor, se você tivesse dinheiro não contrataria segurança particular para o seu bairro?


(Jornal O Globo)


Juntos Somos Fortes!

GOVERNO PEZÃO: A "PACIFICAÇÃO" SEGUE VITIMANDO OS POLICIAIS MILITARES

Prezados leitores, nós imaginamos a dor e o sofrimento dos familiares dos Policiais Militares que trabalham nas denominadas Unidades de Polícia Pacificadora provocados pela preocupação, considerando que eles e elas trabalham com constante risco de morte.

(Jornal Meia Hora)


Juntos Somos Fortes!

GOVERNO PEZÃO: CRISE NA SEGURANÇA É INTERMINÁVEL.

Prezados leitores, a crise na área da segurança pública do governo Pezão parece interminável. 
Imaginem após mais quatro anos de Pezão, o que restará da Polícia Militar, isso se restar alguma coisa.

(O Fluminense)


Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! - 21 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - FOTOS DA PROPAGANDA IRREGULAR DE PEZÃO


 

Juntos Somos Fortes!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

PAÚL NELES! - 20 OUT 2014 - 2a EDIÇÃO - ATAQUES DE PEZÃO CANCELAM DEBATE



Juntos Somos Fortes!

ELEIÇÃO: PEZÃO SABE QUE ESTÁ PERDENDO NAS RUAS



Prezados leitores, demonstramos com clareza através de artigos e de vídeos que os resultados divulgados pelos institutos de pesquisa não servem para avaliar intenções de voto. 
Na verdade eles servem apenas para serem divulgados com grande estardalhaço pela imprensa na direção de manipular a opinião pública, isso segundo seus interesses.
No Rio de Janeiro, os institutos erraram de forma vexatória e estão novamente errando, pois nas ruas, enquanto as placas de Pezão estão amarradas em postes em vias de grande movimento (contrariando a legislação eleitoral), as pessoas comentam que votarão em Crivella, pois não querem dar um terceiro mandato para Sérgio Cabral.
Caso alguém ainda duvide dessa realidade, aconselhamos a leitura do artigo de Lauro Jardim (Revista Veja):

"RADAR ON LINE
segunda-feira, 20 de outubro de 2014 13:21
Eleições 2014 
Tracking que incomoda Pezão. 
Pezão: pé atrás com as pesquisas
Mesmo com uma vantagem de até dois dígitos nas pesquisas Ibope e Datafolha, a campanha de Luiz Fernando Pezão não consegue se tranqüilizar na disputa com Marcelo Crivella. 
Culpa do tracking de Pezão que continua detectando um empate técnico no segundo turno do Rio de Janeiro. 
Como as pesquisas erraram feio no início do mês, o clima de tensão na campanha vai até o próximo domingo".

Tal realidade fará Pezão colocar mais placas irregulares nas ruas e aumentar os ataques contra a religião.
Podem anotar...

Juntos Somos Fortes!

POLICIAIS MILITARES, AS MAIORES VÍTIMAS DO GOVERNO CABRAL-PEZÃO

Prezados leitores, a rotina macabra continua na insegurança pública que vivenciamos no Rio de Janeiro, mais dois Policiais Militares foram feridos em UPPs.
Nunca antes na história do Rio de Janeiro um governo foi tão incompetente na área da segurança pública.

(Jornal O Globo)


Juntos Somos Fortes!

ESCÂNDALO DA PETROBRAS - LAVAJATO - DELAÇÕES PREMIADAS INCRIMINAM PEZÃO



Prezados leitores, na coluna do jornalista Cláudio Humberto o ex-governador Sérgio Cabral é citado como não constando das delações premiadas, uma surpresa.
O acusado é o seu vice Pezão, atual governador e candidato à reeleição.

"COLUNA DE CLÁUDIO HUMBERTO
20 de outubro de 2014.
PEGAM NO PEZÃO 
As citações mais contundentes contra políticos do Rio, na delação premiada, atingem o atual governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) (Link)".

As investigações avançam e Pezão pode aparecer com as mãos ou os pés sujos de petróleo.

Juntos Somos Fortes!

PAÚL NELES! 20 OUT 2014 - 1a EDIÇÃO - PEZÃO: EU SÓ ASSINEI!


 

Juntos Somos Fortes!

domingo, 19 de outubro de 2014

OS PRINCIPAIS MOTIVOS PARA NÃO VOTAR EM PEZÃO



Prezados leitores, a seguir comentamos alguns dos incontáveis motivos para o eleitor fluminense NÃO VOTAR EM PEZÃO:

PRINCIPAIS MOTIVOS PARA NÃO VOTAR EM PEZÃO
Um livro poderia ser escrito facilmente só com os motivos para NÃO VOTAR no atual governador Pezão, mas isso não seria produtivo, assim sendo, preferimos produzir uma apertada síntese e elencar alguns motivos que consideramos os principais para NÃO VOTAR EM PEZÃO.
Devemos salientar, antes de elencar os motivos para NÃO VOTAR EM PEZÃO, que consideramos só existirem três motivos que possam levar alguém a votar em Pezão:
1) Levou algum tipo de vantagem nesses últimos oitos anos na relação com o governo Cabral-Pezão.
2) É desinformado, ou seja, não sabe o que ocorreu no Rio de Janeiro nesses oito anos.
3) É mal informado, nesse caso acredita na parte da imprensa que é parceira do governo ou acredita no contido nas propagandas eleitorais.
Preâmbulo encerrado, apresentamos os principais motivos para NÃO VOTAR EM PEZÃO:

1) VIOLAÇÃO DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO
O governo Cabral-Pezão usou e abusou em violar os direitos e as prerrogativas dos Bombeiros e dos Policiais Militares que lutavam por salários justos e por adequadas condições de trabalho. Culminando por ilegalmente encarcerar Bombeiros e Policiais Militares honestos (só honestos lutam por salários, pois vivem dele, vale lembrar) na Penitenciária Bangu 1.

2) ESCÂNDALOS
Os escândalos povoaram todo o governo Cabral-Pezão.
Só para citar alguns nomes, lembramos o recente escândalo que envolveu o deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB), parceiro de Paes, Cabral e Pezão, mas não podemos esquecer que estão sendo acusados de improbidade administrativa os seguintes homens fortes do governo: Régis Fichtner e Beltrame (esses dois também por superfaturamento de contratos), assim como, Afonso Monerat e Hudson Braga..

3) DESRESPEITO À POPULAÇÃO
Quem não lembra das farras na Europa e da "Turma do Guardanapo"?
A ostentação das festas luxuosas, enquanto a população morria nas filas dos hospitais.
Quem não lembra do cachorro Juquinha do governador Sérgio Cabral passeando no helicóptero oficial do governo do Rio de Janeiro, enquanto a população padeceu nesses oito anos em transportes públicos precários.
Quem não lembra do descaso com as vítimas da Região Serrana e do Morro do Bumba?

4) INCOMPETÊNCIA
A incompetência é a marca registrada do governo Cabral-Pezão.
A dupla teve apoio total do governo federal e da riquíssima prefeitura do Rio de Janeiro.
Nunca antes na história desse país um governo do Rio de Janeiro teve tanto apoio.
Apesar disso o governo não conseguiu superar nem a marca da mediocridade (ficou abixo da média) e o ex-governador saiu do Palácio Guanabara  com o maior índice de rejeição popular da história, não esqueçam.
O "FORA CABRAL" (o que deve ser lido também como "FORA PEZÃO) ganhou as ruas nos protestos e o governador só não foi expulso do Palácio Guanabara porque colocou a PM para reprimir duramente o povo que várias vezes cercou a sede do governo.
O fracasso nos transportes, na educação e na saúde são evidentes, porém foi na área da segurança pública que o fracasso foi maior.
O governo Cabral-Pezão municipalizou a segurança (só atuou na Capital) não "pacificou" nenhuma comunidade e ainda distribui criminosos por todo estado do Rio de Janeiro.
Um completo fiasco,  apesar de ter incorporado mais de 10.000 novos Policiais Militares, de ter o apoio da Força Nacional de Segurança e das Forças Armadas.
Isso sem falar no apoio incondicional de parte da imprensa que noticiou até distribuição de lanches sendo feita em UPP pelo próprio secretário de segurança Beltrame.
A violência está em todos os lugares.
Eis o real legado Cabral-Pezão-Beltrame.

5) COVARDIA
Na ânsia cega de se reelegerem a qualquer custo a dupla Cabral-Pezão jogou nas comunidades carentes jovens Policiais Militares inexperientes e mal formados, em UPPs sem qualquer infraestrutura, jovens que estão sendo mortos e feridos constantemente nos confrontos com os traficantes de drogas.

Prezados leitores, em apertadíssima síntese, enumeramos motivos mais que suficientes para NÃO VOTAR EM PEZÃO.
É hora de expulsar esse grupo da política fluminense, nós temos o dever de fazer isso por nós, pelos nossos filhos e nossos netos.
Viva o Rio de Janeiro!

Juntos Somos Fortes!

O GOVERNO CABRAL-PEZÃO DESTRUIU A POLÍCIA MILITAR (01)



Prezados leitores, a nossa vivência com a gloriosa Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) ultrapassa três décadas, aliás, para nos aproximarmos mais da verdade, estamos bem perto de completarmos quatro décadas de convivência (2016).
Não temos a menor dúvida em afirmar que a PMERJ vive os seus piores dias ao longo desses quase quarenta anos e o governo Cabral-Pezão teve (e tem) participação decisiva no caos que se instalou na instituição bicentenária.
Enumerar os malefícios do governo Cabral-Pezão em desfavor da PMERJ e dos Policiais Militares nesses quase oito anos tornaria esse artigo ilegível em virtude da extensão, por isso preferimos que os nossos leitores façam as suas reflexões sobre eles.
Os superficiais, como não conhecem as entranhas da política que subvertem a PMERJ, dirão que a crise é fruto da ação isolada de alguns Policiais Militares e não do governo Cabral-Pezão, ledo engano.
A Polícia Militar dos nossos tristes dias é a cara do governo Cabral-Pezão.
Escândalos envolvendo dinheiro ilícito, como ocorreram vários no governo atual.
Amadorismo, em face da má formação profissional, situação que se repete no governo que abandonou o conhecimento técnico dos servidores públicos, impondo leigos para gerenciá-los.
A atual Polícia Militar é a melhor exteriorização de um péssimo governo e não poderia ser diferente diante da subserviência política.
Perdemos a identidade institucional e nossos valores basilares.
É hora de recomeçar, isso com Crivella ou com Pezão.
Hora dos Oficiais PM inativos, sobretudo os Coronéis, levantarem de suas confortáveis cadeiras e se reunirem na AME/RJ para traçarmos o processo de reconstrução institucional, obviamente, com a participação de todos os Oficiais ativos interessados.
Hora de trazermos os Praças para ombrearem conosco nesse projeto gigantesco.
A única exigência que temos que fazer: o culto ao amor corporativo.
Quem esqueceu da PMERJ e só pensou nos seus interesses, esses não são bem-vindos.
O Coronel PM Reformado Paúl está pronto para participar desse projeto, mas ele deve ser iniciado pelo presidente da AME/RJ, ele é o nosso representante.
Cabe a ele convocar os sócios e votar pela implantação de uma assembleia geral permanente para que possamos discutir o futuro da Polícia Militar.
Enquanto, estivermos preocupados apenas com ações que garantirão direitos pecuniários individuais ou de pequenos grupos, a PMERJ ficará cada vez pior.
Defender a PMERJ, eis a missão.
A foto que ilustra o artigo foi registrada ao longo da histórica caminhada pela orla da Zona Sul que reuniu 2.000 Policiais Militares e Bombeiros Militares, isso no dia 27 JAN 2008.

Juntos Somos Fortes!