BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

ATAQUE À BASE DA PM DEIXA DOIS POLICIAIS MILITARES FERIDOS



Prezados leitores, a situação da violência está totalmente fora de controle no estado do Rio de Janeiro.
Qual a resposta do governo Pezão diante do quadro de guerra civil?
A inércia.
O número de Policiais Militares feridos e assassinados cresce a cada minuto.
Os Policiais Militares morrem mais no Rio de Janeiro do que soldados em guerras declaradas.
Um absurdo!
Uma tragédia!

"Jornal Extra 
10/04/17 07:55 Atualizado em 10/04/17 07:56 
Base da PM é atacada a tiros na Baixada Fluminense e dois agentes ficam feridos 
Dois policiais militares do 20º BPM (Mesquita) ficaram feridos durante um ataque a tiros contra a cabine em que eles se encontravam, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no fim da noite deste domingo. Os soldados Luciano Correia Sobral e Luis Otavio da Silva Junior foram baleados e levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu.
Segundo o 20º BPM, o soldado Sobral foi ferido no rosto e está fora de perigo. Já o soldado Otavio teve a perna atingida por um tiro de fuzil. Ele foi submetido a uma cirurgia e seu estado de saúde inspira cuidados (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. A Polícia Militar tem , logo, que se libertar do "condicionamento mental" que receberam do "Sistema" (Estado!) para responderem sempre de modo "previsível" como "braço do Estado"! Canalizem essa energia que lhes são próprios para uma reação de inteligência e auto sobrevivência! (individual e como instituição) ; articulem reação conjunta e cordenada entre todas as Polícias!! e povo! Comecem logo a pensar como cidadãos, como povo! ( mesmo "mantendo suas funções policiais"! Parem de raciocinar como " a revolta dos Gladiadores de Roma" ! Escolha seus melhores "articuladores" (fora do Sistema) e articulem-se numa união Nacional extra oficial de todos os policiais do Brasil e familiares!! Poderiam chegar a mobilizar mais de 4 milhões ou mais de pessoas! Façam dessa mobilização o "olho" de um furacão e aí, previamente unidos e coordenados e haptos a uma mobilização, Formem uma "Militância" escolham o alvo para "destruir"! Melhor do que bater de frente , minem o Estado; abram processos simultâneos e de toda ordem contra individuos e Estado! Exijam indenizaçoes por perdas de toda ordem com culpas de toda ordem! Todas as Polícias estão na mira do estado como descartáveis e assim tem interesses e pontos em comum!! É preciso uma reação de envergadura Nacional para nocautear esse Golias chamado "Sistema"! Criem logo uma Militância e escolhas alvos em sequencia para "destruir"

    ResponderExcluir
  2. O crime organizado esta pegando xarona nessa situação que a Midia manipula cruelmente para desmoralizar a instituição em vez de se condoer e solidariedar! A PM precisa partir para o "ataque" em outro nível! O inimigo é único e o mesmo de todas as Policias. As Policias tem que se "unir" e vurar "Militância

    ResponderExcluir
  3. A foto que ilustra esta publicação é de uma reportagem exibida no BOM DIA BRASIL, da Rede Globo, com o título: “PM DO RIO É QUE MAIS MATA E QUE MAIS MORRE NO BRASIL”.

    Todos os policiais militares mutilados ou mortos, vítimas de confronto com os criminosos, que participaram ou foram citados nesta reportagem, eram praças, e todos os policiais militares, que estavam saudáveis (sem mutilações), que participaram da reportagem, eram oficiais.

    Todas as vítimas de erros de ações da Policiais Militar, eram pobres.
    Não havia entre as vítimas de erros nas ações da Policia Militar, nenhum rico, assim como não havia entre os policiais militares mutilados ou mortos em confronto com a bandidagem, nenhum oficial.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.