BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

sábado, 12 de agosto de 2017

RIO - EM MENOS DE 12 HORAS SOBRE PARA 97 O NÚMERO DE POLICIAIS MILITARES ASSASSINADOS

governador Pezão e ex-governador Sérgio Cabral


Prezados leitores, tenho insistido que a gestão da segurança pública no estado do Rio de Janeiro tem sido uma calamidade na última década e que mudanças urgentes precisam ser implementadas sob pena do agravamento contínuo do quadro de descontrole da violência.
Não sou a única voz que ecoa com esse discurso, mas devo ser a que tenta se fazer ouvir há mais tempo.
Os governos Sérgio Cabral-Pezão tem sido para o Rio de Janeiro verdadeiras catástrofes em todos os sentidos, sobretudo na prestação dos serviços públicos essenciais: segurança, saúde e educação.
Nunca se governou tão mal o estado.
A gestão pública é péssima a tal ponto de chegar ao cúmulo de insistir no que está dando errado, como acontece especificamente na área  da segurança pública. Um erro grosseiro, inadmissível, que ofende a inteligência mediana.
O Rio teve por quase dez anos um secretário de segurança que só implementou um projeto, o qual é um estrondoso e completo fracasso: as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs)
O absurdo da manutenção do secretário ineficiente foi explicado por muitos como sendo decorrente do medo que o governo Sérgio Cabral-Pezão tinha do ocupante da pasta revelar o que sabia caso fosse exonerado. Tal versão não foi comprovada até hoje, mas as evidências provam que o o governo tinha muito o que esconder, isso é fato consumado.
O resultado cruel dessa péssima gestão é o atual descontrole completo da violência.
Os Policiais Militares têm sido as principais vítimas, tanto em serviço, quanto de folga.
Em 2017 NOVENTA E SETE Policiais Militares foram assassinados, isso até o momento que escrevo esse artigo, uma tragédia.
A hora adequada de implementar mudanças que pudessem evitar a triste realidade que vivenciamos, essa passou fazem anos, mas temos que mudar TUDO e com a URGÊNCIA que os homicídios e latrocínios exigem.
O exmo governador Pezão deve fazer as mudanças, pois todas as mortes estão caindo na sua conta, diante da sua inércia.
Meus sentimentos aos familiares e aos amigos dos policiais,
Basta!
Mil vezes basta!

"Jornal Extra 
12/08/17 07:36 Atualizado em 12/08/17 08:40 
Em menos de 12 horas, sobe para 97 o número de PMs mortos no Rio (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

5 comentários:

  1. Sr. Coronel, a tendência é piorar, se não mudar nada ano que vem será pior.
    Temos coronéis para mudar escala para pior, para cobrar um mero chapeuzinho na cabeça (nada contra faz parte), mas não temos coronéis para falar que não tem mais como manter essas comunidades ocupadas devido ao alto risco e déficit em outras áreas estratégicas.
    Não temos oficiais para informar a tropa onde ela mais erra nas operações em relação a lei.Nao me refiro a condutas marginais não digo erros no exercício da profissão, como invasão de domicílio, não ter dado a voz de prisão como deveria, um abuso de autoridade e por aí vai... A mão que bate não educa. Quais são os percentuais de punição na PMERJ os coronéis possuem esses números de pronto? Há um relatório? Pq não publicam em bdr? A instituição mais obscura que já vi. A PMERJ anda na contramão do profissionalismo, sem transparência com uma distância imensa de uma classe para outra etc...
    Ninguém está preocupado com a instituição só com as cadeiras e gratificações, pq não correm atrás de um bom salário para não depender de cadeira igual aos delegados? Pq não decreta as escalas como lei? Tudo é necessidade de serviço sem fundamentação? Se não há efetivo foi falta de planejamento do governo e não a folga de quem já trabalhou não concorda? Está tudo errado na PM os coronéis só sabem falar sim para quem é de fora. Nunca serão fortes são adestrados, os tempos mudaram se não houver evolução vão acabar perdendo o pouco que tem .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Acrescentaria que a PMERJ já perdeu o pouco que tem. São quase 100 policiais mortos, fora os que estão pedindo baixa e os que estão averbando tempo de serviço para irem embora. Engraçado é que a PMERJ deveria estimulá-los permanecer, mas ela permite que desequilibrados mentais açoitem os homens de bem. Qual é o atrativo de ser PM hoje? Eu digo: ser oficial para permanecer em um gabinete assistindo a tropa ser dizimada e um dia ser coronel para ganhar o teto e, por prazer e vaidade, inventar moda que só prejudica a vida de quem é praça, mas tem efeito midiático. PMERJ, a polícia mais amadora do Brasil pq é formada por uma grande quantidade de lixo.

      Excluir
  2. Pior comando que já passou nessa corporação veja pelo número de policiais mortos.
    Um corregedor totalmente insano pensando que está nas forças armadas que são aquartelados e com número de agentes minimamente administrável o que não é o caso da PMERJ.
    Um Estado Maior totalmente interiorano, sem noção do que acontece na região metropolitana, brincando de general.
    Sinceramente pena desses agentes comandados por tantos despreparados tanto tecnicamente quanto administrativamente, sonho com as policiais comandadas e administradas por promotores para devido é correto fechamento das ocorrências para aplicação da lei de forma mais agravada.

    ResponderExcluir
  3. Que secretário de segurança é esse????? Continuação de beltrame, amigo de turma de um comandante geral totalmente político( sonho dele) um chefe de polícia civil mais omisso que o governador. Povo carioca está perdido, a nação está entregue a incompetentes. Que Deus nos guarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A PM tb está entregue a incompetentes que se fazem de linha dura. São chefes, mas não conduzem os homens a qualquer vitória. Não são líderes, pois são odiados pela maioria. Pobre PM. Uma história de mais de 200 anos sendo pisada por bobalhões.

      Excluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.